sexta-feira, 31 de março de 2017

Exposição inédita retrata paisagens contemporâneas

Imagens: Divulgação


Promovida pelo Centro Europeu, a mostra apresenta diferentes óticas fotográficas em Curitiba

Entre os dias 31 de março e 31 de abril, o Centro Europeu de Curitiba vai sediar a mostra “Paisagens Contemporâneas”. A exposição inédita, que conta com trabalhos de 18 jovens fotógrafos paranaenses, trará diferentes formatos de apresentação, como tecidos, alumínio, madeiras e backlights, enfatizando o conceito das imagens.

Durante a exposição, o público terá a oportunidade de conferir fotografias que revelam os mais variados olhares sobre contemporaneidade, viajando por uma mostra repleta de perspectivas. “Com muito talento e delicadeza, os jovens fotógrafos conseguiram mostrar aspectos bem peculiares de paisagens contemporâneas, apostando também em técnicas diferenciadas”, comenta Charly Techio, uma das responsáveis pela mostra e supervisora do curso de Fotografia do Centro Europeu.

A exposição “Paisagens Contemporâneas” ficará em cartaz na sede do Centro Europeu do bairro Batel (Rua Benjamin Lins, 999). Os trabalhos podem ser visitados gratuitamente de segunda a sexta, das 8h às 22h30, e aos sábados, das 8h às 13h. Mais informações no site www.centroeuropeu.com.br.




ÚLTIMOS DIAS DA EXPOSIÇÃO “REFLEXOS DA ALMA” DO ARTISTA PLÁSTICO ISAACK

 
Imagens Divulgação

Até dia 07 de abril na Galeria Osmar Chromiec no Centro Histórico

A Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná – APAP/PR exibe até 07 de abril, sexta-feira, a Exposição “Reflexos da Alma” do artista plástico ISAACK. O jovem artista traz uma leitura pessoal do movimento Hip Hop. Conhecido por seus graffitis no cenário urbano, tornou a rua seu principal ateliê. Pela primeira vez, o artista transporta-se da rua para a galeria.



ISAACK trabalhou com projetos cenográficos para Shopping Center; estudou computação gráfica, modelagem orgânica 3D na Melies (Escola de Cinema 3D e Animação - SP). Formou-se em Design de Interiores pela Universidade Unicesumar Maringá-PR. Isaac Kassiano Moraes adotou o nome artístico ISAACK para assinar suas obras e hoje celebra sua chegada a Curitiba com essa importante exibição.

Nesta experiência inédita na galeria da APAP/PR, observa-se em seus desenhos sentimentos expressos por meio de uma pintura fluída e orgânica, com movimento e autenticidade que revelam sua sensibilidade. A Exposição “Reflexos da Alma” é uma catarse do mais novo associado da APAP/PR.

Além das obras, o visitante também poderá ver a Vídeo-Arte “REFLEXOS” onde o artista promove intervenções com luz no cenário urbano de Curitiba, além da possibilidade de adquirir fotos do seus trabalhos (já emolduras) com preço super especial. Confira é imperdível!

Serviço:
Exposição: “Reflexos da Alma”
Artista Plástico: ISAACK
Até dia 07 de abril
Local: Sede da Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná – APAP/PR, Galeria Osmar Chromiec, Sala 11
Horário de visitação: 13h30 às 18h (2ª a 6ª feira) e 11h às 13h (domingo)
Endereço: Av. Jaime Reis, 107, Sala 07 e 11, São Francisco, Curitiba – PR, CEP – 80.510-100.
Informações: (41) 3232-0408, e-mail: apap@apap.com.br, site www.apap.com.br, Entrada: Franca, Classificação: Livre. Instragram: @ikassiano, Fanpage: ISAACK




quinta-feira, 30 de março de 2017

DEDÉ SANTANA, O EMBAIXADOR DO CIRCO!

Imagem: divulgação

 Numa tarde especial em pleno salão do Hotel Holiday Inn Anhembi, o mundo do Circo, recebeu de braços abertos a presença de Dedé Santana, agora honrosamente premiado com o título de "Embaixador do Circo", outorgado pela classe circense, que juntamente com a grande Dama do Picadeiro, Marlene Querubin, Presidente do Circo Spacial e da UBCI/União Brasileira dos Circos Itinerantes, falou um pouco de sua vida e das oito gerações representadas por ele nesta nobre arte para o programa Giro da Gastronomia, comandado por Raquel Auzier Ferreira, líder na webtv neste segmento.

Na coletiva de imprensa, organizada pela Coutinho Eventos com as parceiras Lucia Furlan e Daniela Didie, o ator, humorista e circense falou de sua participação no desfile de Carnaval 2017 na escola de samba Mocidade Unida da Móoca pelo Grupo I da Uesp.

Importante citar as surpresas ofertadas a Dedé Santana: um retrato colorido de seu semblante na tela produzida pela conceituada artista plástica Ana Bittar e um busto customizado com o tradicional suspensório e os largos botões dos trajes característicos dos palhaços criado pela designer de moda Angela Ferraz, presentes que emocionaram sobejamente o artista.

Finalizando, além de rápida explanação de Jornalista Maurício Coutinho sobre o projeto que coroou os 30 anos do Circo Spacial e da agremiação sambística, Dedé Santana arregaçou as mangas e preparou, na moderna e bem equipada cozinha do hotel Holiday Inn Anhembi, com ingredientes dos mais variados, uma massa saborosa, que certamente vai deixar muita gente com água-na-boca ao assistir o programa!

Acessem o link do programa e bom apetite:

https://www.youtube.com/watch?time_continue=1762&v=6Ya9JabVr2g

MARBÔ BAKERY FIRMA PARCERIA EM CURADORIA E ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS COM A ARTISTA KÉZIA TALISIN

Na foto: o Chef Marcos Bortolozo e a Artista e Curadora Kézia Talisin


Fortalecendo a proposta de trabalho da Marbô Bakery como espaço gastronômico e cultural único, o chef Marcos Bortolozo firma parceria para ampliar a atuação com Curadoria e Organização de Eventos com a artista visual Kézia Talisin.

Foto: divulgação
Marbô-Bakery / Casa Belotti


Com formação e experiência nas áreas de Eventos e Artes Visuais, Kézia Talisin, maringaense radicada em Curitiba, ingressa o time Marbô a fim de diversificar as atividades da casa mais charmosa da cidade.

“A proposta é fazer um intercâmbio das artes de maneira que o cliente que frequenta a casa sempre veja novidade e consequentemente crie o hábito de consumir arte. Também, proporcionar uma estrutura ao artista que pretende divulgar a sua produção. Além de agregar uma diversidade de eventos sociais e culturais ao espaço.” Afirma Kézia Talisin

Foto: divulgação
Interior da Marbô-Bakery


“O espaço físico que ocupamos e a proposta de existência da Marbô remetem duplamente à arte. Com o propósito de proporcionar a melhor experiência sensorial aos nossos clientes, a valorização do ambiente com obras de artes selecionadas é essencial por propiciar um clima especial para comemorações, celebrações e reuniões.” Declara o Chef.

A Marbô Bakery localizada na histórica Residência Belotti, centro da capital paranaense, agrega restaurante, café e padaria artesanal.

Entre em contato para expor sua produção artística, realizar eventos corporativos ou sociais.

SERVIÇO:

Local: Marbô Bakery – Residência Belotti
Endereço: R. Dr. Faivre, 621 - Centro, Curitiba – PR
Horário de atendimento: Segunda a sexta-feira das 11h às 18h
Sábado e domingo das 10h às 17h
Eventos e vernissage – conforme agenda

Telefone: (41) 3121-1547 / 99871-0176 E-mail: eventos.marbo@gmail.com

Fotos: divulgações
Delícias do Chef Marcos Bortolozo


Pinóquio abre programação gratuita infantil no Shopping Estação

Imagem: divulgação

Música, mágica, circo e especial de Páscoa também aguardam a criançada 

O mês de abril está prestes a iniciar, e a programação do projeto Faz de Conta do Shopping Estação, referência no entretenimento infantil de Curitiba, está completa. As famílias já podem se programar para não perder nenhum dos espetáculos que acontecem todos os sábados, às 16h, gratuitamente, no espaço Faz de Conta (piso L1).

Neste sábado, dia 01/04, o público confere a versão de bolso da peça “O Mundo de Pinóquio”. Gepeto, um conhecido carpinteiro da Itália, constrói um boneco de madeira chamado Pinóquio. Como sempre sonhava em ter um filho, a fada resolve dar vida ao boneco, mas com a condição de que ele nunca mentisse. Ao contar a primeira mentira seu nariz começa a crescer, para desespero de Pinóquio. A partir de então começa a descoberta de Pinóquio e suas aventuras no mundo real, com muito humor e adaptada aos dias de hoje.

Já no dia 08/04 o espaço Faz de Conta é embalado por músicas de grandes compositores brasileiros e composições autorais da banda Taque Tique Tá. Com todos os arranjos feitos com materiais diferenciados, como copos plásticos, garrafas pets e talheres, as melodias passam por diversos ritmos brasileiros, despertando o saudosismo de adultos e o interesse da criançada. 

Na véspera da Páscoa, dia 15/04, as crianças vão se encantar com o mágico Botura. Na apresentação, muitas surpresas como a aparição de pombos e também velas, bengalas e um grande guarda-sol em meio a uma cascata de lenços coloridos. O evento é Pet Friendly, então todos os bichinhos de estimação estão convidados!

Dia 22/04 o palco vira picadeiro em um grande espetáculo circense. As famílias se divertem com a presença de palhaço, música, dança, malabarismo e acrobacias, e todos os elementos necessários para garantir o sucesso da tarde de sábado.

E finalizando o mês, no dia 29/04, “Música Maestro” é apresentado por marionetes, resgatando diferentes formas de manifestação musical. O show é um convite a todas as pessoas para uma viagem pelo universo da música brasileira e universal, com muito ritmo, animação e encantamento.

Serviço
Faz de Conta
Todos os sábados, às 16h
Gratuito
Espaço Faz de Conta, piso L1 do Shopping Estação
Shopping Estação
Av. Sete de Setembro, 2.775, Rebouças - Curitiba (PR)
(41) 3094-5300

Imagem: Divulgação



Shopping Crystal recebe máquina de guarda-chuvas

Imagem: Divulgação

Vending machine Caiu do céu está disponível no empreendimento curitibano

Com o propósito de expandir a oferta de serviços e conveniências que oferece aos seus clientes, o Shopping Crystal conta agora com uma máquina de vendas de sombrinhas e guarda-chuvas. A vending machine Caiu do céu oferece sombrinhas de tamanhos variados, com valores entre R$ 20 e R$ 25, aceitando dinheiro e cartões.
“Essa é uma facilidade que oferecemos pensando na instabilidade do tempo em Curitiba. Quando começar aquela chuva, de repente, é só passar no piso do cinema, comprar o guarda-chuva e ficar sempre prevenido”, diz a gerente de marketing do estabelecimento, Claudia Osna Geber. 
A vending machine Caiu do céu está instalada no Piso L1 do Shopping Crystal, que fica na Rua Comendador Araújo (nº 731), no bairro Batel, e funciona de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 11h às 20h. Mais informações no site www.shoppingcrystal.com.br.

Imagem: Divulgação



Lançamento em São Paulo do livro “Escola Base: Onde e como estão os protagonistas do maior crime da imprensa brasileira”, de Emílio Coutinho

Imagem: Divulgação

Livro-reportagem sobre o Caso Escola Base será lançado em São Paulo

A obra resgata a memória dos principais personagens envolvidos no caso e narra o que aconteceu com cada um deles ao longo das últimas duas décadas.

No ano de 1994 duas mães acusaram os donos da Escola Infantil Base de terem abusado sexualmente de seus filhos. A imprensa abraçou a leviana versão e, sem ouvir o outro lado, publicou o caso, que teve repercussão nacional. O resultado foi quase imediato: escola depredada e os donos, vítimas de torturas físicas e psicológicas, perderam todo o seu investimento, além de terem seus nomes, endereços e rostos divulgados nacionalmente – tudo isso antes de qualquer prova incriminadora.

As mães acusaram, a imprensa julgou e o público praticou a justiça com as próprias mãos. Alguns meses depois, o caso foi arquivado por falta de provas e os acusados, considerados inocentes. Mas o estrago estava feito.

Contudo, o que aconteceu depois? Onde estariam, e como, os protagonistas? Como lidam com o trauma nunca superado? O que eles fazem da vida, onde trabalham, casaram de novo? Foram devidamente indenizados? Com o objetivo de descobrir as respostas destas e de outras perguntas o jornalista Emílio Coutinho foi atrás de cada um dos envolvidos no Caso da Escola Base.

Após meses de pesquisa, investigação e entrevistas, obteve informações a duras penas, com chás de cadeira e até conversas através de um portão fechado na casa de um dos personagens, no interior de São Paulo.

O autor Emílio Coutinho - Imagem: Divulgação
“No livro narro os meus encontros e desencontros com cada um dos principais personagens envolvidos no Caso da Escola Base. No início deste trabalho eu tinha apenas o endereço da Escola e da antiga casa do perueiro (ambos divulgados em jornais da época). Conseguir encontrar, conversar ou ao menos saber onde e como estão esses personagens parecia algo impossível. Mas após longa e trabalhosa investigação consegui inclusive saber como foram os últimos dias do casal Shimada (proprietários da Escola já falecidos)”, comenta o autor.






O resultado é um livro-reportagem de caráter humanitário que resgata memórias que protagonistas, antagonistas e até personagens secundários prefeririam esquecer. Publicado pela Editora Casa Flutuante, “Escola Base: Onde e como estão os protagonistas do maior crime da imprensa brasileira” tem prefácio do jornalista Heródoto Barbeiro, âncora do Jornal da Record News e editor do Blog no R7. 

A obra pode será lançada oficialmente na próxima terça-feira, 04 de abril de 2017, das 18h30 às 21h30, na livraria Martins Fontes (Av. Paulista, 509). O autor estará presente para autografar exemplares do livro e conversar com os interessados. O livro também poderá ser comprado via internet através do e-mail: casadosfocas@gmail.com .

Em tempo. Na quarta-feira, 05 de abril de 2017, o autor do livro participará de um debate sobre o tema que contará com a participação do jornalista Florestan Fernandes Jr. (que na época desconfiou da versão oficial divulgada pela grande imprensa e com sua investigação acabou mostrando que os proprietários da Escola Base estavam sendo injustamente acusados) e de Paula Milhin (ex-proprietária da Escola Base). O debate ocorrerá no Auditório Nelson Carneiro, avenida Liberdade, 899, das 18 horas até 19h15.

Imagem: Divulgação


Serviço:
Lançamento do livro “Escola Base: Onde e como estão os protagonistas do maior crime da imprensa brasileira”, de Emílio Coutinho

Data: 04/04/2017 (Terça-feira) 
Horário: 18h30 às 21h30
Local: - Local: Av. Paulista, 509 - Fone: 2167-9900 (próximo à Estação Brigadeiro do Metrô)
Convênio com estacionamento: Rua Manoel da Nóbrega, 88 ou 95 – Desconto na primeira hora, nas compras acima de R$ 10,00.


Maurício Coutinho / jornalista / produtor cultural 
99803.9796 / vivo / whatsApp mauricioimprensa@yahoo.com.br
Revista Paulista: www.revistapaulista.com.br

Os destaques do Paris Fashion Week 2017


Em tempos marcados pela efemeridade e instabilidade, a semana de moda de Paris possibilitou um resgate às origens, símbolo único de cuidado e proteção

Os principais desfiles das marcas que participaram da semana de moda de Paris, contaram com traços desagradáveis de regresso a uma época aonde a felicidade não era apenas uma lembrança. Segundo a especialista no mercado de luxo, Carolina Boari, o espetáculo da semana de moda de Paris foi marcado por simbolismos, trazendo em si mesmo o espírito do tempo em alemão (Zeitgeist). Confira os principais destaques das marcas luxuosas no Paris Fashion Week!

A coleção de Stella McCartney foi apresentada com modelos cantando Faith (Fé), música de George Michael e a icônica canção dos Beatles, All You Need is Love (tudo o que você precisa é amor). A mensagem foi clara durante o desfile que tentou resgatar um pouco de esperança, enfatizando que o amor é a principal ‘arma’ contra o mal. Uma das marcas mais renomadas de luxo, Hermès, utilizou sua própria história na coleção, tendo como inspiração os aventais de seus artesãos.

A maison desfilou uma série de peças feitas em tricô, o que remeteu à lembrança dos avós, da época da infância, memória confirmada pelos casacos de pelúcia e uso de cores fortes e marcantes, como o roxo, na qual a simbologia representa experiência e está ligada ao pensamento abstrato. A Miu Miu, marca de Miuccua Prada apresentou um desfile carregado de escapismo, com destaque para peças adornadas com pelos, um material que remete a aconchego, abraço e acolhimento.

O estilista Alexander McQueen, conceituado por um estilo transgressor, apresentou uma proposta que transitou entre as tradições ancestrais e a rebeldia durante o desfile. A Louis Vuitton utilizou o átrio central do museu do Louvre para exibir sua coleção, resgatando a tradição e o culto aos valores franceses. O palácio do Louvre, antiga fortaleza medieval e primeira residência da monarquia do país, foi transformado em museu após a Revolução Francesa com a alternativa de albergar pinturas, esculturas e a arte de todos os povos. ”Neste caso, a marca usou uma estratégia de conferir uma aura de superioridade aos produtos que exibem a etiqueta made in france”, comenta a especialista Carolina Boari.

Além da moda, a Louis Vuitton, exaltou o orgulho nacional e todos os aspectos de refinamento da nação berço da marca. “Utilizar o Louvre como cenário de um desfile de moda foi uma maneira de comunicar o multiculturalismo da França, um dos países mais procurados por refugiados e constante alvo de ataques terroristas, além da globalização da própria Vuitton”, explica Carolina.

A Chanel propôs uma fuga ao passado, adotando um visual da década de 60 e a conquista do universo. Ao contrário das demais marcas, que buscaram refúgio em tempos remotos, adotou o futuro como tema de seu desfile, no Grand Palais, outro símbolo arquitetônico de Paris. Karl Lagerfeld, estilista da maison, utilizou materiais que remetem a astronautas como, por exemplo, o uso da cor prata, botas com glitter e pérolas bordadas em casacos para dar o aspecto de céu estrelado e colocou um foguete na passarela, criando um clima de paralelismo entre as recordações de um tempo que não voltará e outro que está para acontecer.

Moda nas ruas

Nas ruas de Paris, durante o período da fashion week, as pessoas exibiam uma tendência conhecida como hygge, expressão dinamarquesa que pode ser entendida como acolhimento e aconchego. Muito mais do que uma expressão, hygee significa sentar em frente a uma lareira em uma noite fria, com um confortável pulôver de lã, uma caneca de vinho quente, fazendo carinho em seu cachorro. “Enquanto o medo, as incertezas, o encontro com real são marcantes no momento atual europeu, a tendência dinamarquesa propõe uma viagem interior, o acolhimento do lar, uma maior individualidade e isolamento”, analisa a especialista no mercado de luxo. 

O designer Riccardo Tisci deixou seu posto criativo e selecionou 27 peças que marcaram os 12 anos de gestão do estilista e adicionou a cor vermelha em cada uma delas. A campanha publicitária da marca utilizou como tema uma viagem interior, voyage interieur, apresentada aos acordes da música homônima, de Michael Mayer. Modelos de nomes poucos conhecidos, caminharam em areias levadas pelo vento. “O Paris Fashion Week incorporou os sintomas da sociedade europeia contemporânea. De um lado o indivíduo, vivenciando um período de medo, insegurança e frustração, buscando uma nova realidade, uma fuga para um lugar que proporcione acolhimento que possibilitou um resgate às origens, uma forma de regressar ao ventre materno, símbolo único de cuidado e proteção da França”, conclui Carolina Boari.
Mais sobre Carolina Boari

Pesquisadora do mercado de luxo. Trabalha na divulgação de tendências nacionais e internacionais da área. Com larga experiência internacional, Carolina traz informações sobre o mercado do luxo para quem deseja estar por dentro das novidades e inovações e possui conhecimento em comunicação do mercado de luxo e o consumidor, com ênfase em teoria semiótica para análise de campanhas publicitárias, lojas, produtos, ações de marketing especificas desse setor. 

quarta-feira, 29 de março de 2017

A Editora Todas as Musas orgulhosamente anuncia o lançamento de: Poemas In Branco de MDG Ferraz

Imagem: divulgação

Poemas In Branco
de
MDG Ferraz
(Professora da UFMS e Médica obstetra)

Com prefácio da Profa. Dra. Elizabeth Bilange (UFMS/Cpan)

Para adquirir, acesse o link da Livraria da Editora em:

Mais informações, escreva para:


Acesse o nosso Facebook:

Logo: Divulgação

MASP-Oficinas: Avenida Paulista-Companhia do Latão

Imagem: Divulgação

MASP - Música no vão

Imagem: Divulgação

Poesia de Etel Frota estará em espetáculo do Festival de Teatro de Curitiba

Imagens: Divulgação



Peça Penélope Pelo Avesso, da Comparsaria Cênica, integra a Mostra Mundana, dentro do Fringe

A poesia da escritora paranaense Etel Frota e do paulista Thiago de Mello estarão novamente nos palcos do Festival de Teatro de Curitiba. O espetáculo Penélope Pelo Avesso, que reúne poesia, música e teatro e trata da singela relação entre mães e filhos, volta ao festival dentro da 1ª Mostra Mundana, uma série de espetáculos que integra o Fringe. As apresentações, produzidas pela Comparsaria Cênica, ocorrem no Centro Cultural Boqueirão, em Curitiba, a partir desta quarta-feira (29).

Apresentada pela primeira vez na edição de 2016 do Festival de Teatro, Penélope Pelo Avesso conta a história de três famílias de mães e filhos, que passam por situações corriqueiras de travessuras, ensinamentos, conversas e a dor da perda de um pelo outro.

O público será convidado a acompanhar o espetáculo dentro das dependências do Centro Cultural Boqueirão como se estivesse dentro de uma casa, e não ficará apenas nos tradicionais lugares da plateia, conforme explica o diretor da Comparsaria Cênica, Helio de Aquino. “Quem vier assistir ao espetáculo vai se movimentar junto com os atores, de acordo com as cenas que acontecem na peça”, explica.

Penélope Pelo Avesso é inspirada na obra Artigo Oitavo, de autoria de Etel Frota e de Thiago de Mello. O livro traz um conjunto de poesias, que foram adaptadas ao palco com base em referências biográficas da relação entre mãe e filho. “Penélope Pelo Avesso” é uma das poesias presentes no livro, mas outras foram adaptadas para as canções e cenas.

O espetáculo foi apresentado pela primeira vez em março de 2016 e teve temporada estendida após o término do Festival de Teatro de Curitiba.

Serviço:

Penélope Pelo Avesso
Local: Centro Cultural Boqueirão
Endereço: R. José Guercheski, 299 - Boqueirão, Curitiba
Datas: 29, 30 e 31 de março
Horário: 20h

Entrada: pague quanto vale

segunda-feira, 27 de março de 2017

Curso de Design de Interiores no Solar do Rosário

Imagem: Divulgação

BRUNA CARAM FAZ SHOW NA FNAC CURITIBA, NESTA QUINTA, 30 DE MARÇO

Imagem: divulgação

Cantora mostra repertório do seu quarto CD, Multialma. Entrada franca.

Nesta quinta-feira, 30 de março de 2017, às 19h, na Fnac Curitiba (ParkShopping Barigui), a cantoraBruna Caram faz show em que apresenta as músicas do disco Multialma. Haverá sessão de autógrafos. Entrada Franca.

Este é o quarto álbum de estúdio da multiartista Bruna Caram, em que expressa toda a sua serenidade e essência. Neste show na Fnac Curitiba, Bruna aposta em canções como a feministaVou Pra Rua;  Par, sua composição em parceria com Chico César; os hits Caminho Pro Interior,Flor do Medo, Palavras do Coração e um cover de Leandro e Leonardo, a clássica Não Aprendi Dizer Adeus. Mais informações no site www.universofnac.com.br.

                  

Serviço:
BRUNA CARAM
Show
Quinta-feira, 30 de março, às 19h
Fnac Curitiba
ParkShopping Barigui
Rua Professor Viriato Parigot de Souza, 600, Entrada Sul, Piso Térreo, Curitiba
Tel: (41) 2141-2000

Entrada franca

Marcos Amaro exibe Sobrevoo no Centro Cultural Correios, em São Paulo, até 18 de junho

Imagem: divulgação


O artista visual apresenta esculturas e assemblages inéditas compostas de materiais oriundos de resíduos aeronáuticos. A curadoria é de Ricardo Resende.

Imagem: Divulgação

Desde 4 de março é possível conhecer um pouco mais do trabalho escultórico do artista multimídia Marcos Amaro no Centro Cultural dos Correios, em São Paulo. O paulistano apresenta cerca de 20 obras de médias e grandes dimensões na individual “Sobrevoo”, composta de esculturas eassemblages (colagens com objetos e materiais tridimensionais), com curadoria de Ricardo Resende. 

“Desmonte, acúmulo e colagem” são a base do processo de criação das obras de Amaro, “um inventor que tem gosto de reinventar as coisas”, nas palavras do curador. O artista tem realizado desde 2015 exibições de suas esculturas e obras em diversos suportes dentro e fora do país. Atualmente, o artista está em cartaz no Museu de Arte Contemporânea de Campo Grande (MARCO), mostra que passou anteriormente por Sorocaba. A visita é gratuita e a exposição segue em cartaz até 18 de junho.

Aviões desconstruídos e transformados são a principal matéria-prima das criações apresentadas, quase todas recentes e nunca antes exibidas. Além dos pedaços de aeronaves, rígidos, tecidos surgem nos seus interstícios, trazendo um contraponto de suavidade e explicitando substratos de memória que ecoam no trabalho do artista: apaixonado por aviação, Amaro (que já pilotou e tem brevê) é filho de um aviador e de uma estilista. Mas a memória e acúmulo de materiais, muitas vezes retirados de outros objetos, deslocados e ressignificados, caso de pneus, turbinas e asas, são uma espécie de paixão pela aviação às avessas, como explica o curador. Nada ali é feito para voar novamente, destaca Ricardo Resende, e os pedaços de avião e outros materiais descartados, usados e envelhecidos, como feltro, madeira, ferro, plástico, pneu, cano, corda, skate, lâmpada fluorescente, água, colchão, aparelho de televisão, intercalados com amarrações e soldas, se transformam “em um amontoado de coisas organizadas, sem deixar de evidenciar o equilíbrio precário das peças, esculturas e instalações em seu estado bruto”, diz no texto da exposição.

Para Resende, as obras, de médias e grandes dimensões - chegam a ter mais de quatro metros de largura e cinco metros de altura, em alguns casos – resultam de “partes combinadas que constroem formas inusitadas, as quais, de tanta memória que carregam, ainda exalam cheiros, mesmo que eles já não existam mais nos restos do avião. Sente-se no ar o odor da querosene, do óleo queimado das turbinas, da poeira acumulada nos feltros e lonas que faz uso para criar suas ‘pinturas’ e esculturas matéricas”.

Resende destaca a presença da paixão e morte presentes no trabalho com as carcaças de aviões.“Mas o que faz, estranhamente, é dar sobrevida com afeto a estas máquinas agora inúteis, que foram voadoras algum dia”, pontua.

Representado pela GaleriaAndreaRehder Arte Contemporânea, participou de grandes feiras como ArtZurich (Suíça); ArtWynwood (EUA), SP-Arte (Brasil), CONTEXT NY (EUA), PARTE Feira de Arte Contemporânea SP (Brasil) e Scope Basel (Suíça). No mês de abril o artista expõe obras  na Galeria Luis Maluf e desenhos no Clube Atlético Paulistano.

Sobre Marcos Amaro
Marcos Amaro nasceu em São Paulo, em 1984. Vive e trabalha entre as cidades de São Paulo e Itu. Autodidata multimídia, a partir de 2008 aprofundou seus estudos em filosofia. Desenvolve sua obra com objetos aeronáuticos de grande e média proporção, sem intervençõesestetizantes. Colecionador, em 2012 criaa Fundação Marcos Amaro – FMA, com o intuito de dar acesso à sua coleção particular e à produção contemporânea de arte. Com esse mesmo objetivo, o artista está envolvido na construção do Museu da Escultura Contemporânea Latino-Americana (MESCLA), um espaço que deve ocupar cerca de 100 mil metros quadrados em uma área rural no interior de São Paulo.
Em sua obra artística, Marcos se apropria do resíduo matérico em estado bruto, incorporando a destruição, a descontextualização, o precário e a desconstrução como elementos de seu pensamento poético.

Sobre Ricardo Resende
Mestre em História da Arte pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP), Resende trabalhou de 1988 a 2002 entre o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP) e o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP). Desde 1996, é curador do Projeto Leonilson. De 2005 a 2007, foi diretor do Museu de Arte Contemporânea do Centro Cultural Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza, no Ceará. Foi diretor do Centro de Artes Visuais da Fundação Nacional das Artes (Funarte), entre 2009 e 2010 e, na sequência, foi diretor-geral do Centro Cultural São Paulo (CCSP) por quatro anos. Em 2011 organizou três grandes mostras: a retrospectiva do artista Leonilson: Sob o Peso dos Meus Amores, no Itaú Cultural, em São Paulo; a retrospectiva do artista cearense Sérvulo Esmeraldo na Pinacoteca do Estado de São Paulo e a Mostra Arte Pará Ano 30, em Belém do Pará. Em 2013 organizou a I FotoBienalMASP. Em 2014,Resende assumiu o cargo de curador do Museu Bispo do Rosário, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro.

AGENTE DE CULTURA
Com o objetivo de proporcionar o acesso de todos à cultura, os Correios promovem manifestações artísticas como artes visuais, música e humanidades em seus centros e espaços culturais em São Paulo (SP), Recife (PE), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Juiz de Fora (MG) e Rio de Janeiro (RJ) e no Museu Nacional dos Correios em Brasília.
Desde 2013, o Centro Cultural Correios em São Paulo vem oferecendo ao público uma programação cultural diversificada, de qualidade e gratuita. O espaço ocupa uma área de 1.280m² do amplo Prédio Histórico dos Correios, que abriga também a Agência Central dos Correios de São Paulo, considerada a maior do país, e a Agência Filatélica D. Pedro II. Inaugurado em 1922, o Prédio Histórico é um dos cartões postais do centro de São Paulo, pelas suas dimensões arquitetônicas, tamanho e localização.
Há mais de 30 anos os Correios contribuem para a preservação, resgate e promoção das mais diversas expressões artísticas por meio de suas unidades culturais, desempenhando um importante papel na valorização da cultura, do turismo e da inclusão social.
Serviço:
Exposição: Sobrevoo – individual de Marcos Amaro
Abertura: 4 de março de 2017 a 18 de junho de 2017.
Local: Centro Cultural Correios.
Horário: de terça a domingo, das 11h às 17h.
Local: Centro Cultural Correios - Avenida São João, s/nº, Vale do Anhangabaú, São Paulo-SP.
Classificação etária: Livre para todos os públicos.
Entrada Franca.
Curadoria: Ricardo Resende

Informações: (11) 2102-3690.

Acesso para pessoas com deficiência.

Como chegar:
Metrô - Estação São Bento, saída para o Vale do Anhangabaú.
ASSESSORIA DE IMPRENSA DO CENTRO CULTURAL CORREIOS
Silvana Espíndola
Tel.: (11) 4313-8293 | E-mail: silvanaespindola@correios.com.br

Informações à imprensa Marcos Amaro:
Laila Abou

(11) 98106-8954 e (11) 99183-3223

450 mil peças à venda no Festimalha

Foto: Mauro Stoffel e Anelize Santos Pimentel
Legenda:
Tendências da moda inverno serão apresentadas por malheiros de Nova Petrópolis


Montante representa 45% da produção anual de malhas da cidade
Nova Petrópolis possui uma malharia para cada 328 habitantes. Das 64 existentes na cidade, 47 estarão no 28º Festimalha. Motivadas pelas boas vendas da última edição, as empresas colocaram suas máquinas a todo vapor, tecendo em ritmo acelerado para deixar 450 mil malhas prontas para os 25 dias da feira. O público estimado em mais de 100 mil pessoas, cinco vezes a população local, poderá conferir as tendências da moda inverno em seis finais de semana, de 20 de abril a 28 de maio, no Centro de Eventos do município.
A grande aposta dos organizadores e expositores é que as baixas temperaturas registradas em 2016 voltem com força total este ano. “A edição passada foi excelente. Nosso maior aliado foi o frio intenso, decisivo para as boas vendas. Nossa expectativa é que ele nos acompanhe durante toda a feira”, destaca o presidente da Associação Comercial e Industrial de Nova Petrópolis (Acinp) – entidade promotora, José Paulo Boelter.
A diversidade de malhas é mais um fator explorado pela Acinp. Poder reunir a capacidade produtiva do setor num único lugar, oferecendo ao visitante a exclusividade de peças confeccionadas por malharias da cidade é um diferencial do evento. “Tudo o que estará exposto na feira tem design próprio. O turista pode circular pelos corredores, conferir as novidades, provar peças e renovar o guarda-roupa para toda a família”, comenta a diretora do Departamento de Malharias da entidade, Michele Arend.
As 64 malharias da cidade chegam a produzir mais de 1 milhão de malhas por ano, processando 500 toneladas de fios e gerando mais de 2 mil empregos. Nos 365 dias do ano, o Jardim da Serra, como o município é reconhecido, recebe cerca de 1,3 mi turistas, segundo dados da Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comércio. Em razão do Festimalha, o fluxo nos finais de semana no período do evento, aumenta consideravelmente. A cidade também ganha com o aumento da ocupação hoteleira e na movimentação em restaurantes, atrativos turísticos e comércio de rua.
Distante 90 km de Porto Alegre, a charmosa cidade de pouco mais de 20 mil habitantes dispõe de uma estrutura hoteleira com 1.800 leitos, distribuídos entre 33 hotéis e pousadas, além de 40 estabelecimentos gastronômicos. A cidade hoje ocupa a 14ª posição no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Rio Grande do Sul, além de ter conquistado o título de município gaúcho com maior longevidade, alcançando uma expectativa de vida de 78,4 anos.

O FESTIMALHA
O que? 28º Festimalha
Quando? De 20 de abril a 28 de maio de 2017 (25 dias de feira)
De quintas a domingos, além do feriado de 1º de Maio
Horário: das 10h às 19h
Onde? Centro de Eventos de Nova Petrópolis

Ingressos:
- Público geral: R$ 7,00
- Terceira Idade: R$ 3,50 – quintas-feiras, sábados, domingos e feriados
Isento – sextas-feiras (exceto feriados)
- Excursões (acima de 10 pessoas)
Isento – quintas-feiras (exceto feriados)
Isento – sextas-feiras (grupos acima de 30 pessoas - exceto feriados)
R$ 3,50 – sextas-feiras (grupos de 10 a 30 pessoas - exceto feriados)
R$ 7,00 - sábados, domingos e feriados
 - Crianças: Isento - até 10 anos
R$ 7,00 - a partir de 11 anos
- Morador local: Isento - mediante apresentação da carteirinha do Parque Aldeia do Imigrante
Estacionamento: gratuito
Promoção: Associação Comercial e Industrial de Nova Petrópolis (Acinp)
Estimativa de público: mais de 100 mil visitantes
Produtos: malhas com design local, gastronomia, acessórios
Expositores: 63 (47 malharias, 11 expositores gastronômicos e cinco de acessórios)
Área de exposição: 2,7 mil m² de área coberta
Mais informações: www.festimalha.com.br



Belo Horizonte recebe o espetáculo Bee Gees Alive

Imagem: Divulgação

Reconhecida internacionalmente como uma das melhores bandas que fazem tributo ao Bee Gees, grupo sobe ao palco do Cine Theatro Brasil Vallourec no dia 31 de março
Os fãs da banda Bee Gees podem comemorar. No dia 31 de março, sexta-feira, a partir das 21h, o produtor Sílvio Ferreira traz para a capital mineira o show Bee Gees Alive. O espetáculo musical e teatral estará em cartaz no Cine Theatro Brasil Vallourec (Av. Amazonas, 315 – Centro – Praça Sete, Belo Horizonte, MG) e apresentará com os mínimos detalhes e fidelidade a trajetória da Banda Bee Gees.
Bee Gees Alive é uma banda brasileira que interpreta a obra dos Bee Gees com uma performace impecável. A qualidade do trabalho e a incrível semelhança das vozes de seus integrantes da banda original Bee Bees Alive fossem aclamados pela crítica especializada internacional como uma das três melhores bandas tributo aos Bee Gees em todo o mundo. 
Executando clássicos como Massachusetts, Words, To Love Somebody, Stayin Alive, More Than a Woman, I Started a Joke, Lonely Days, Night Fever, How Deep is your Love e tantos outros sucessos que marcaram a carreira dos Bee Gees, a banda traz uma experiência rara para os fãs dos irmãos Gibb e apreciadores de um dos melhores repertórios pop de todos os tempos.
O grupo é formado por Tony Escriptori, que interpreta Robin, Júnior Santana, como Barry, e Guido Roverso, cover de Maurice. Os músicos que acompanham o trio são Leandro Matsumoto no contrabaixo, Rogério Scarton na guitarra, Leandro Roverso no teclado e Márcio Nunes na bateria.
Hoje, os Bee Gees Alive percorrem o Brasil fazendo shows com lotação esgotada por onde passam. De acordo com os produtores, mais de 900 mil pessoas já assistiam aos espetáculos da banda em todo o país.

Serviço
Bee Gees Alive
Data: 31 de março, sábado
Horário: 21h
Ingressos: R$ 45 (meia) | R$ 90 (inteira)
Vendas:
Bilheteria: Av. Amazonas, 315 – Centro.
Funcionamento: Seg a Sáb: 11h às 21h e Dom:11h às 19h.
Telefone de informações ao público: (31) 3201 5211 ou (31) 3243 1964
Classificação etária: livre
Realização: Sílvio Ferreira Produções
Assessoria de Imprensa: Grupo Balo de Comunicação – www.grupobalo.com
Heberton Lopes – hlopes@grupobalo.com
Bianca Crispim – imprensa@grupobalo.com
(31) 3077 0606 | (31) 98988 7616


Prêmio Petrobras de Cinema patrocinará distribuição de filmes brasileiros


Serão, no total, R$ 900 mil em contratos de patrocínio para os destaques de três mostras patrocinadas pela Petrobras

A Petrobras lança nesta segunda-feira (27) mais uma novidade para 2017: o Prêmio Petrobras de Cinema, que vai apoiar a distribuição dos filmes que se destacarem em três festivais patrocinados pela companhia – o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, o Festival do Rio e a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo. De acordo com categorias e critérios pré-estabelecidos, o prêmio contemplará os melhores filmes brasileiros - avaliados pelos juris dos próprios festivais - com contratos para distribuição comercial em salas de cinema. Ao todo, serão R$ 900 mil para seis longas-metragens, com prêmios nas faixas de R$ 200 mil e R$ 100 mil.
“Ao premiar e distribuir filmes brasileiros que tiveram sua qualidade reconhecida em grandes festivais buscamos alcançar novos públicos e permitimos que essas obras tenham maior visibilidade no circuito comercial, garantindo também maior retorno de marca para a Petrobras", explica o gerente de Relacionamento Institucional e Patrocínios da Petrobras, Diego Pila.

Todos os filmes nacionais selecionados pelos critérios de cada festival concorrem ao Prêmio Petrobras de Cinema. Os prêmios de R$ 200 mil vão contemplar a distribuição do filme em pelo menos 15 salas e 5 praças ao longo dos primeiros 90 dias de lançamento comercial. Já os prêmios de R$ 100 mil vão garantir a distribuição em pelo menos 10 salas e três praças ao longo dos primeiros 90 dias de lançamento comercial. As inscrições dos projetos devem ser feitas diretamente junto aos festivais, que são responsáveis pelo regulamento, pelos processos de seleção e avaliação dos longas metragens, bem como pela divulgação dos vencedores de cada festival. Os contratos de patrocínio com a Petrobras possuem contrapartidas de exposição de marca.

Sessão Vitrine Petrobras

Além do Prêmio Petrobras de Cinema, a companhia lançou o projeto Sessão Vitrine Petrobras, que viabiliza a distribuição coletiva de filmes nacionais, incluindo coproduções internacionais. O projeto engloba 20 cidades com programação contínua, com lançamento de um novo filme a cada duas semanas por todo o país com pré-estreias com diretores e debates.

O Vitrine começou em 2011 em 10 cidades e, com o patrocínio da Petrobras, foi ampliado em número de filmes e cidades participantes. O grande diferencial trazido pela companhia é que os ingressos das sessões não ultrapassam R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia) nas duas semanas seguintes à sua estreia.

Petrobras e o cinema

A Petrobras também promove este ano a Mostra Petrobras de Cinema Nacional, na Cinemateca do MAM, no Rio de Janeiro. De 27 de março a 23 de abril serão exibidos 105 filmes, entre longas e curtas metragens em 52 sessões ao longo de 27 dias, com entrada gratuita. Outra novidade da carteira de projetos para 2017 é o restauro e manutenção do Cine Capitólio Petrobras, que devolve a Porto Alegre (RS) um dos mais importantes e tradicionais espaços de exibição da cidade.

Há 22 anos, desde a Retomada do Cinema Brasileiro, a Petrobras tem apoiado a cadeia produtiva do setor audiovisual. Nesse período, a companhia patrocinou mais de 500 títulos, entre longas e curtas-metragens, além dos principais festivais de cinema brasileiros.

Prêmio Petrobras de Cinema - detalhamento

Festival de Brasília do Cinema Brasileiro
http://www.festbrasilia.com.br/
Prêmios:
R$ 200 mil para melhor filme de longa-metragem da Mostra Competitiva Nacional
R$ 100 mil para melhor filme de longa-metragem da Mostra Brasília

Festival do Rio
http://www.festivaldorio.com.br/
Prêmios:
R$ 200 mil para melhor filme de ficção de longa-metragem da Premiére Brasil
R$ 100 mil para melhor filme para longa-metragem da Mostra Novos Rumos

Mostra Internacional de Cinema em São Paulo
http://www.mostra.org
Prêmios:
R$ 200 mil para melhor filme para longa-metragem de ficção brasileiro
R$ 100 mil para melhor filme para longa-metragem documentário brasileiro

Musicais infantis celebram o Festival de Curitiba no Shopping Estação

Imagem: divulgação


Bita e as Brincadeiras e a Roupa Nova do Rei os destaques da programação



Referência em entretenimento para as crianças, o Shopping Estação participa há 12 anos do Festival de Curitiba, o maior festival de teatro da América Latina. Nesta edição, dois musicais infantis fazem parte da programação: A Roupa Nova do Rei e Bita e as Brincadeiras. Os espetáculos são produzidos pelo Teatro Regina Vogue, localizado no piso L2 do Shopping.

O musical A Roupa Nova do Rei convida as famílias a assistirem o espetáculo de dentro do palco. Baseada no clássico da literatura, a peça conta a  história de um rei egoísta, que deseja ser o mais bem vestido do mundo.  Do outro lado, quatro velhos instrumentos de costura ganham vida em meio a um amontoado de roupas velhas. As apresentações acontecem nos dias 1 e 2 de abril, às 16h. Os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Crianças abaixo de 2 anos não pagam.

O espetáculo Bita e as Brincadeiras anima a plateia em dois fins de semana consecutivos: nos dias 1 e 2 de abril às 11h30, e 8 e 9 de abril às 16h. O musical é inspirado na série de sucesso do Youtube e do canal Discovery Kids, Mundo de Bita. O protagonista incentiva as crianças Lila, Tito e Dan a descobrirem novos mundos no universo das brincadeiras tradicionais, como esconde-esconde e quebra-cabeça. Os ingressos custam R$ 46 (inteira) e R$ 23 (meia). Os menores de 2 anos têm entrada livre.
​​SERVIÇO

A Roupa Nova do Rei
Data: 01 e 02 de abril, às 16h
Preço: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada)

Bita e as Brincadeiras
Data: 1 e 2 de abril, às 11h30; 8 e 9 de abril, às 16h
Preço: R$ 46 (inteira) e R$ 23 (meia-entrada)

Teatro Regina Vogue
(41) 2101- 8292 
Piso L2, Shopping Estação

Shopping Estação
Av. Sete de Setembro, 2.775, Rebouças - Curitiba (PR)
(41) 3094-5300

sábado, 25 de março de 2017

Exposição “O Surreal Polonês aos Olhos da Arte” na Casa da Cultura Polônia Brasil

Arte do Convite de Axel Giller
"Latający Pieróg", ilustração digital de André Brik

A Casa da Cultura Polônia Brasil em Curitiba-PR inaugura nesta quinta-feira, 30/03 às 19h, a exposição
 "O Surreal Polonês aos Olhos da Arte”.

A mostra inspirada no surrealismo com aspectos sócio-culturais poloneses está em itinerância cultural, e já foi vista nos principais espaços oficiais e educacionais do Estado do Paraná tendo sua primeira edição inaugurada em agosto de 2016 na Galeria de Arte Erich Herbert Will em União da Vitória-PR. Com idealização da Prof.ª Marisa M. Klobukoski Marcon, coordenação de Ludmiła Pawłowski, professora de língua polonesa e de sua aluna Fernanda Strobino, o projeto cultural tem o apoio do Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Casa da Cultura Polônia Brasil e Associação Cultural Polska-Braziliana Karol Wojtyła e estará agora em cartaz na Capital Paranaense.

A exposição de Artes visuais conta com 22 artistas paranaenses convidados a criar trabalhos artísticos na linguagem Surreal com a temática social, cultural, geográfica, religiosa, educacional, artística entre outras que remetam a milenar Polônia, tendo como objetivo a universalização do conhecimento sobre aquele País e a sua cultura. Para tanto, cada um dos artistas escolheu um dos temas de sua preferência no contexto polônico e criou um trabalho exclusivo para a mostra. Os materiais para a realização do projeto foram adquiridos por meio do apoio financeiro do Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, com a participação dos próprios artistas de forma voluntária.

Os quadros fazem parte do acervo da Associação Cultural Polska-Braziliana Karol Wojtyła e Secretaria da Cultura de União da Vitória-PR que tem como objetivo da mostra a valorização e resgate da cultura Polonesa deixada por seus antepassados.

Artistas participantes: Aclair Helena Bailke, Ana Inêz Schreineiner , André Brik, Claudio Boczon, Elaine Stankiwicz, Eloir Jr., Everly Giller, Felipe Pétola, Heliana Grudzien, Israel Checozzi, Izabel Liviski, Janete Azeredo, Juliana Kudlinski, Keh Michelotto, Léo Ferreira, Márcia Széliga, Maria Salette Strobino, Mari Inês Piekas, Marlon Bauer, Schirlei Freder, Simone Koubik e Ulisses Teixeira.

Serviço:
Exposição “O Surreal Polonês aos Olhos da Arte”
Abertura: 30 de março de 2017, às 19h
Visitação: de 31/03 a 26/05/2017
Local: Casa da Cultura Polônia-Brasil
Alto São Francisco
Rua: Ébano Pereira, 502
Curitiba-Paraná.
Entrada Franca

Mais informações:
http://poloniabrasil.org.br
55 41 3088-0708

Foto Montagem: algumas obras que compõem a exposição.



“O Surreal Polonês aos Olhos da Arte” na Casa da Cultura Polônia Brasil

Foto montagem divulgação com algumas obras que compõem a exposição

A Casa da Cultura Polônia Brasil em Curitiba-PR inaugura nesta quinta-feira, 30/03 às 19h, a exposição
 "O Surreal Polonês aos Olhos da Arte”.

A mostra inspirada no surrealismo com aspectos sócio-culturais poloneses está em itinerância cultural, e já foi vista nos principais espaços oficiais e educacionais do Estado do Paraná tendo sua primeira edição inaugurada em agosto de 2016 na Galeria de Arte Erich Herbert Will em União da Vitória-PR. Com idealização da Prof.ª Marisa M. Klobukoski Marcon, coordenação de Ludmiła Pawłowski, professora de língua polonesa e de sua aluna Fernanda Strobino, o projeto cultural tem o apoio do Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, Casa da Cultura Polônia Brasil e Associação Cultural Polska-Braziliana Karol Wojtyła e estará agora em cartaz na Capital Paranaense.

A exposição de Artes visuais conta com 22 artistas paranaenses convidados a criar trabalhos artísticos na linguagem Surreal com a temática social, cultural, geográfica, religiosa, educacional, artística entre outras que remetam a milenar Polônia, tendo como objetivo a universalização do conhecimento sobre aquele País e a sua cultura. Para tanto, cada um dos artistas escolheu um dos temas de sua preferência no contexto polônico e criou um trabalho exclusivo para a mostra. Os materiais para a realização do projeto foram adquiridos por meio do apoio financeiro do Consulado Geral da República da Polônia em Curitiba, com a participação dos próprios artistas de forma voluntária.

Os quadros fazem parte do acervo da Associação Cultural Polska-Braziliana Karol Wojtyła e Secretaria da Cultura de União da Vitória-PR que tem como objetivo da mostra a valorização e resgate da cultura Polonesa deixada por seus antepassados.
Artistas participantes: Aclair Helena Bailke, Ana Inêz Schreineiner , André Brik, Claudio Boczon, Elaine Stankiwicz, Eloir Jr., Everly Giller, Felipe Pétola, Heliana Grudzien, Israel Checozzi, Izabel Liviski, Janete Azeredo, Juliana Kudlinski, Keh Michelotto, Léo Ferreira, Márcia Széliga, Maria Salette Strobino, Mari Inês Piekas, Marlon Bauer, Schirlei Freder, Simone Koubik e Ulisses Teixeira.

Serviço:
Exposição “O Surreal Polonês aos Olhos da Arte”
Abertura: 30 de março de 2017, às 19h
Visitação: de 31/03 a 26/05/2017
Local: Casa da Cultura Polônia-Brasil
Alto São Francisco
Rua: Ébano Pereira, 502
Curitiba-Paraná.
Entrada Franca

Mais informações:
http://poloniabrasil.org.br

55 41 3088-0708

 Arte do convite:  Axel Giller
"Latający Pieróg", ilustração digital de André Brik