terça-feira, 19 de junho de 2018

La Pasta Gialla recebe a exposição “ImaginOrion” do artista Luiz Felix


Crédito: Carla Schwab

Arte para degustar!
O La Pasta Gialla, um dos restaurantes mais tradicionais da culinária italiana na cidade de Curitiba, com sua unidade no Espaço Gourmet do Park Shopping Barigui, apresenta desde 2014 a Gastronomia apreciada com Arte, que de lá para cá, sob a curadoria e orientação dos artistas visuais Carla Schwab e Eloir Jr., mantém a presença de obras em exposições especiais de artistas paranaenses e convidados.

Panorama expositivo
Crédito: Carla Schwab


Sobre a mostra:
Arte e Ciência circulam na paleta e nos estudos pictóricos do artista Luiz Felix, que dedica sua recente produção a captura dos movimentos da nebulosa de Orion através da expressão da pintura. Trata-se de uma série abstrata, de consistência gasosa e policromática, que utiliza a sutileza de pinceladas a óleo para movimentar sua constelação.

As nebulosas contêm aglomerações de estrelas, poeira e gás, muitas vezes formando figuras que nos permitem reconhecê-las ou imaginá-las, e a partir deste ponto de vista, entendemos o “ImaginOrion” do artista, que as interpreta sobre sua óptica e poética visual, revelando toda a paleta de cores, como o hidrogênio deslumbrante rosa, azul hélio, nitrogênio vermelho, o azul esverdeado do oxigênio e os brancos estelares. Tais maravilhas do céu são iluminadas pelo artista, que nos permite deslumbrar seu trabalho como se estivéssemos diante de um poderoso telescópio.

Divulgação
Sobre o artista:
Natural de Antonina-PR, Luiz Felix vive em Curitiba, é artista plástico membro da Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná - APAP-PR. Cursou pintura no Círculo Militar do Paraná, História Social da Arte no Solar do Rosário, desenho no Centro de Criatividade de Curitiba e há mais de uma década frequenta o Atelier permanente de pintura na Associação Cultural Solar do Rosário com a Professora e artista visual Carla Schwab. Possui em seu currículo diversas mostras coletivas e individuais no Brasil e no exterior, tendo recebido menção honrosa no salão Internacional de Arte em Barcelona, Espanha. Possui acervos na Procuradoria-Geral da Justiça/Amazonas, 5o. Batalhão de Suprimento/5a. R.M/5a. Divisão EB, Colégio Militar de Curitiba e acervos privados no Brasil e exterior.


SERVIÇO:
Exposição: “ImaginOrion” de Luiz Felix
Local: La Pasta Gialla - Park Shopping Barigui
Endereço: Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, 600 – Mossunguê
Curitiba-PR
Visitação: 21/06 à 21/09/2018
Horário de funcionamento do Shopping
Telefone: 41 3317-6910

La Pasta Gialla
Divulgação



MATRIOSHKAS, de Eloir Jr. no Espaço Cultural IPO


Crédito: Carla Schwab

Matrioshkas são as protagonistas, e também o tema preferido no cenário pictórico de Eloir Jr., que através da representação destas tradicionais bonecas de encaixar, apresenta sua produção no Espaço Cultural IPO com curadoria de Carla Schwab e do próprio artista, numa coletânea dividida em dois repertórios: o lúdico, onde surgem referências a grandes personalidades artísticas e folclóricas, como Frida Kahlo e La Katrina, que figuram entre ornatos grafitados e policromáticos, e o sacro, com figurações de santos católicos no interior das matrioshkas em paisagens urbanas e paranistas.

Panorama expositivo
Crédito: Carla Schwab


Um passeio pela cultura do leste europeu, com pitadas mexicanas e teor paranista, esta é a proposta do artista que atribui estas figurações eslavas como sua assinatura artística, fazendo surgir um trabalho alegre e colorido e que resgata as memórias culturais trazidas pelos diversos povos, onde consegue demonstrar a convivência harmoniosa das etnias que fazem parte de sua terra natal, a terra de todas as gentes.

Obras: Frida Babuszka, Matrioszka São Francisco e La Katrina


Crédito: Lex Kozlik
Sobre o artista:
Eloir Jr. é artista visual curitibano, pós-graduado pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná e graduado pela Universidade Tuiuti do Paraná, curador e colunista cultural do Sztuka Kuritiba e Arte&Cultura Paranaense da Revista Paulista.

Expõe profissionalmente seus trabalhos artísticos em mostras individuais, coletivas e salões de arte desde 1997, com diversas premiações e algumas participações nas edições da Casa Cor Paraná. Suas obras estão em coleções de acervos nacionais, internacionais e livros de arte e cultura.
Em 2010 representou com suas pinturas o Estado do Paraná na cidade francesa de Vaire-Sur-Marne, em 2013 participou de exposição no Carrousel Du Louvre em Paris e em 2016 na Biblioteca Pública de Nova Iorque.

Há mais duas décadas é estudioso das etnias europeias que colonizaram o Paraná, com enfoque principal na cultura eslava da Polônia e Ucrânia, onde não só expressa a pintura sobre tela, como também o artesanato cultural destes países.
Seu trabalho resgata as memórias culturais trazidas pelos diversos povos. Inspirando-se nos folclores polonês, ucraniano entre outros. O artista consegue demonstrar a convivência harmoniosa das etnias com os ícones paranaenses como a gralha azul, araucárias e pinhões.

Serviço:
Exposição “Matrioshkas” de Eloir Jr.
De: Junho a Setembro/2018
Horário Livre
Local: Espaço Cultural do Hospital IPO
Endereço: Rua Goiás, 60 - Água Verde
41 – 3314-1500
Curitiba-PR
Entrada franca

Crédito: Carla Schwab
Sobre o Espaço Cultural IPO: 
Fundado há 4 anos, o Espaço Cultural IPO localiza-se na sede principal do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia em Curitiba-PR e tornou-se uma referência artística, humana, de sociabilização e inclusão social que valoriza a produção artística, procurando humanizar através da arte os que ali trabalham ou vem em busca de saúde. Em 2017, durante as comemorações dos três anos de fundação do Espaço Cultural, a Instituição que o sedia também comemorou 25 anos, e em alusão a estas datas, lançou um livro artístico bilingue catalogando os artistas que por lá apresentaram seus trabalhos.

Hospital IPO
Divulgação


segunda-feira, 4 de junho de 2018

Sábados Literários: Prata da Casa


Divulgação


Para adquirir, acesse o link da Livraria da Editora em:
 http://www.todasasmusas.org/
 Para mais informações, escreva para:
 todasasmusas@gmail.com
 Conheça o nosso INSTAGRAM e visite nosso FACEBOOK

IDES inaugura exposição sobre seus 245 anos


Divulgação

www.ides-sc.org.br

No próximo sábado, dia 09 de junho, às 18 horas, no prédio anexo à Capela do Divino Espírito Santo localizado na Praça Getúlio Vargas – Centro, também conhecida por “Praça do Bombeiro”, a Irmandade do Divino Espírito Santo – IDES irá inaugurar a exposição “Mais de dois séculos de História”.

Divulgação

A IDES foi instituída no dia 10 de junho de 1773. Desde então, tem contribuído para a preservação das tradições religiosas e culturais açorianas, através principalmente da Festa do Divino, que recentemente foi considerada Patrimônio Cultural do Estado de Santa Catarina e do Município de Florianópolis.
Fundada ainda no Reinado de Dom João VI, sobreviveu ao Império, à República (com 40 Presidentes), aos períodos excepcionais e ao Parlamentarismo.
A Irmandade, hoje, é uma das mais respeitadas Organizações não Governamentais do nosso Estado, desenvolvendo projetos que atendem, diariamente, mais de 750 crianças e adolescentes.


O atual Provedor da IDES, Ademar Arcângelo Cirimbelli, comenta que “A exposição sintetiza um pouco do trabalho realizado pela Irmandade durante mais de dois séculos e como, ao longo do tempo, ela se adaptou e se reinventou, assumindo uma posição importante no contexto social e cultural de Florianópolis”. Reafirma que “O culto ao Divino Espírito Santo, que estamos vivenciando, representa a manifestação mais significativa da cultura popular catarinense, legado de religiosidade e fé do povoamento açoriano, cuja chegada a Santa Catarina em 06.01.1748, foi comemorada recentemente”.

Reconhecimento
Seu projeto social mais antigo remonta ao inicio do século XX. O Asylo de Órphãs São Vicente de Paulo, inaugurado em 1910, funciona até hoje com uma nova formatação (Lar São Vicente de Paulo), para atender o Estatuto da Criança e do Adolescente. Em 1977, incorporou a Associação Promocional do Menor Trabalhador – PROMENOR para que a mesma não interrompesse suas atividades e, no mesmo ano, inaugurou o Centro de Educação Infantil Girassol - CEIG que acolhe, atualmente, 400 crianças, durante 11 horas de funcionamento diário. O público atendido só aumentou ao longo dos anos. Hoje, a faixa etária dos beneficiários vai de 0 a 24 anos, incluindo os familiares como beneficiários indiretos, além da implantação de projetos pontuais que envolvem toda a comunidade.


Entre suas conquistas recentes, podemos destacar o reconhecimento como uma das 100 melhores ONGs do Brasil, a aprovação de projeto no Criança Esperança e Itaú/UNICEF, a escolha de seu prédio histórico como sede da Edição da CASACOR Santa Catarina 2017 e a declaração da Festa do Divino como Patrimônio Cultural do Estado de Santa Carina e do Município, sendo o segundo evento a conquistar tal feito.


Como contar uma História
A exposição recebeu o apoio da UDESC/FAED, através do “Edital Elisabete Anderle” da Fundação Catarinense de Cultura que, representado pelo Instituto de Documentação e Investigação em Ciências Humanas – IDCH, realizou o considerável trabalho de catalogação de mais de 9.400 imagens e documentos históricos, incluindo imagens a partir de 1900 e documentos assinados pelo próprio Imperador D. Pedro I, como seu segundo Compromisso (Estatuto). Neste documento, há referência à invasão Espanhola de 1777! Algumas destas imagens e documentos estarão na Exposição e ajudarão o público a compreender melhor a extensão e importância da IDES, no contexto Catarinense.


Antes da inauguração da Exposição, ocorrerá a Missa Solene de Ação de Graças pelos 245 anos da Irmandade do Divino Espírito Santo, a admissão de novos Irmãos e Irmãs e homenagens, quando serão conferidos Diploma e a Divina Medalha, comenda máxima da IDES, a três destacadas personalidades, pelos relevantes serviços prestados: Lélia Pereira Silva Nunes, Lineo Machado e Nereu do Vale Pereira.


SERVIÇO:

Local: Capela do Divino Espírito Santo – Praça Getúlio Vargas nº 242, também conhecida por “Praça do Bombeiro” – Centro de Florianópolis.
Data: 09 de junho de 2018
Horário: 18 horas
Site: www.ides-sc.org.br
Facebook: https://www.facebook.com/idesfloripa
E-mail para informações: contato@ides-sc.org.br
Assessor de Imprensa - Lucas Belocurov: imprensa@ides-sc.org.br

Festa de despedida da Wood´s Curitiba vai reunir grandes nomes da música sertaneja


Divulgação

Após 13 anos de sucesso, a conceituada casa de shows encerra seu ciclo na capital paranaense no próximo dia 06 de junho

Consagrada como uma das maiores referências em entretenimento brasileiro, a Wood’s Curitibase despede da capital paranaense no próximo dia 06 de junho, com a festa Wood’s Forever. O evento, que marcará o encerramento de um ciclo de 13 anos de muito sucesso e pioneirismo, vai reunir grandes nomes da música sertaneja nacional, que farão participações especiais na festa que promete parar Curitiba. 
Inaugurada em 2005, a Wood´s Curitiba foi pioneira em oferecer uma infraestrutura Premium aos fãs de sertanejo. O conceito baseado em conforto, qualidade de atendimento e boa música conquistou o público curitibano e transformou aWood’s na principal casa noturna do segmento na capital, conquistando 9 prêmios Top of Mind na categoria “Balada” e colaborando com a ascensão de novos artistas e difusão do gênero sertanejo em todo o país.
Para encerrar esse ciclo em alto nível, a Wood’s Curitiba convidou artistas que fizeram parte da história da casa e divertiram o público com o melhor da música nacional nos últimos 13 anos. Estão confirmados no show Wood´s Forevernomes como Henrique & Diego, Fiduma & Jeca, Loubet, Alex (Pedro Paulo & Alex), Munhoz & Mariano e Gabriel (Ex-integrante da dupla Hugo Pena & Gabriel), além de atrações locais como Ali & Rhuan, Luane Mattia, Felipe Cavalliere e Marcos & Luciano. A festa promete celebrar toda a excelência e diversão que atraiu cerca de 2 milhões de pessoas em mais de 2.000 eventos e fez da Wood’s Curitiba um marco na história da noite curitibana.
O evento será realizado na Wood´s Curitiba (Rua General Mário Tourinho, 387 – Seminário), a partir das 22h30. Os ingressos custam a partir de R$ 40 (feminino) e R$ 60 (masculino) + taxas e estão disponíveis no sitewww.diskingressos.com.br, pelo telefone (41) 3315-0808 ou nas bilheterias do Disk Ingressos nos shoppings Palladium, Crystal, Estação e Mueller. Mais informações no site www.woodsbar.com.br e na página oficial do Wood’s Curitiba no Facebook.

Curitiba Paraná Show: capital recebe primeiro evento que une turismo, cultura e a gastronomia paranaense


Divulgação

Mais de 10 expositores e 10 espetáculos de dança e música se apresentam ao público no dia 8 de junho, na Universidade Positivo
 No dia 8 de junho acontece, na capital paranaense, a primeira edição do Curitiba Paraná Show, evento que reúne turismo, cultura e a legítima gastronomia do Paraná para celebrar as raízes do estado. Sediada no pequeno auditório da Universidade Positivo, a mostra traz ao público um coquetel assinado pela chef Juliana Soares, além de produtos da economia criativa local e espetáculos culturais.

Divulgação

“Nosso objetivo é mostrar como a cultura do Paraná é rica e deve ser celebrada. Muitos de nós desconhecem elementos característicos da região e o Curitiba Paraná Show vem resgatar essa memória e apoiar a produção paranaense”, conta Andréa Soares, idealizadora e produtora do projeto.

No hall do auditório acontece a feira e a degustação de produtos, com marcas regionais como Balas de Antonina, Cini, Cataia da Vaiticataia, Estação Barista Boutique Café e Glue Hair Cosméticos. O local sediará também uma sessão de contação de histórias, focada em lendas paranaenses, sob o comando da artista Maria Fernanda Campos, e exposições do próprio evento e da Lapa Cultura e Turismo.  

Por sua vez, a chef Juliana Soares promete encantar o público com pratos típicos como creme de pinhão, quirerinha lapeana com carne de porco defumada, musselini de mandioca com ragu de barreado e banana da terra e mousse de cataia com melado de cana – prato que ela apresentou no Festival Brasil Sabor 2018 e que estará publicado no livro Segredo dos Chefs. O cardápio inclui ainda balas de banana de Antonina, gasosa de gengibirra, cerveja artesanal, cafés especiais, cataia e suco de uva, todos paranaenses.

Entre as atrações culturais confirmadas estão os espetáculos Curitiba – A Beleza Em Movimento, que apresentam a coreografia Vôo Mágico da Gralha Azul e a Araucária com os bailarinos Luiz Dalazen e Giuliana Manfio, show do músico Saulo Soul, com trilha sonora exclusiva, apresentação teatral com Ronnald Pinheiro, e ainda shows show de percussão com o grupo Ibà Ojis e de dança com os grupos Tribah, Capoeira Brasil e Brainstorme. Os ingressos para essa primeira edição do evento custam R$ 30 e podem ser adquiridos na hora ou na plataforma online Sympla. O valor é promocional, por ser uma edição e formato especiais do projeto, e inclui todas as apresentações e o coquetel (com comida e bebidas incluídas).

Sobre o Curitiba Paraná Show

O Curitiba Paraná Show foi selecionado como um dos dez melhores projetos do Brasil no Desafio de Inovação Turismo Inteligente desenvolvido pela Braztoa e Sebrae no Expo Abav 2017. O projeto busca, por meio da economia criativa, resgatar a cultura paranaense e apresentá-la ao público em todas as suas manifestações.

No dia 8 de junho, o evento acontecerá em três horários principais. Os dois primeiros são pela manhã e tarde e exclusivos para alunos do ensino fundamental de escolas estaduais e municipais. “São crianças que estão estudando sobre o Paraná mas com poucas oportunidades para ver de perto a cultura do estado”, comenta Andréa. “Essa é uma importante contrapartida social do projeto”.

As escolas contempladas são as municipais Heitor de Alencar Franco, Bela Vista do Paraíso e Dario Vellozo. Entras as escolas estaduais estão a Avelino Antônio, Julia Wanderley e a Monsenhor Ivo Zanlorenzi, além do Projeto Sociedade Crescer.

Com patrocínio do Grupo Positivo – pela lei de mecenato da Fundação Cultural de Curitiba (FCC) – o evento também receberá alunos do Positivo Junior, Positivo Ambiental e Positivo Internacional. Alunos de graduação dos cursos de Eventos e Gastronomia da Universidade Positivo estarão envolvidos na produção do evento, que será considerado aula de campo, além dos alunos convidados do curso de turismo e nutrição da Escola Estadual Júlia Wanderley.

A partir das 20h30 o Curitiba Paraná Show é totalmente aberto ao público, incluindo a contação de história para crianças. Mais informações podem ser obtidas em curitibaparanashow.com.br.

Sobre a idealizadora

Andréa Soares é founder  e CEO do Curitiba Paraná Show e diretora da Companhia de Dança Tribah (Tributo e Resgate da Identidade Brasileira e Afro com Honra). É coreógrafa há mais de 25 anos, com experiência internacional em países como Estados Unidos, México, Chile, Peru, Argentina e Europa. Tem em seu currículo inúmeras produções artísticas e espetáculos.

Escreve sobre Dança Afro no jornal Dança em Pauta e é professora universitária de graduação e pós-graduação, tendo vasta experiência como consultora e empreendedora em escolas, academias e na tv. No eixo da economia criativa é idealizadora de vários projetos como  Africanidade Brasileira, Projeto Social Brasil Dança e Cidadania, Projeto Social Sthudio Andréa Soares e República do Piá e Vídeo Didático de Samba Afro. Foi professora no projeto Brasil Raízes de Um Povo: Cultura Afrobrasileira. Possui reconhecimento público na Assembleia Legislativa do Paraná pelo Consulado do Senegal no Brasil.

Serviço
Curitiba Paraná Show
Data: 08/06
Hora: 20h30
Local: Universidade Positivo – Pequeno Auditório
Valor: R$ 30
Onde comprar: www.sympla.com.br/curitiba-parana-show--positivo---edicao-especial__291021
Contato: contato@curitibaparanashow.com.br

“FASCINAÇÃO” - Exposição de Poesia


Divulgação


A partir do 10 de junho (domingo), 11 horas, ficará aberta a exposição de Poesia “FASCINAÇÃO” na Feira do Poeta de Curitiba (Rua Cel. Enéas, 30, Largo da Ordem, Centro, Curitiba). Os poemas foram ilustrados com Arte Digital de Carlos Zemek.

Os trabalhos poéticos são de autoria dos membros da Academia Virtual Internacional de Poesia, Arte e Filosofia (AVIPAF). A exposição permanecerá até 12 de setembro de 2018, e permanecerá aberta para visitação domingo das 9h às 14h, de segunda à Sexta das 13h às 19h.

A exposição será realizada na Feira do Poeta, e a inauguração contará com Recital Poético que será realizado a partir das 11h30m na Casa Romário Martins, que fica ao lado da Feira do Poeta.

A presidente da AVIPAF, Isabel Furini já teve seus trabalhos premiados no Brasil, na Espanha e em Portugal, e organizou junto com o curador e artista Carlos Zemek, exposições de Arte e Poesia no Brasil e no exterior.

A AVIPAF tem entre seus membros os poetas: Isabel Furini, Sonia Andrea Mazza, Neyd Montingelli, Maria da Glória Colucci, Maria Antonieta Gonzaga Teixeira, Marli Terezinha Andrucho Boldori, Isabel Sprenger Ribas, Vera Lúcia Cordeiro, Vanice Zimerman, Daniel Maurício, Decio Romano, José Maurício Pinto de Almeida, Sonia Palma, Sonia Cardoso, Igor Veiga (Perigor) e Geraldo Magela Cardoso. Arte digital: Carlos Zemek – Desenho: Claudia Agustí.

Divulgação





quarta-feira, 30 de maio de 2018

Perspectivas visuais...Cenários abstratos de Marli Thomaz


Imagem: Divulgação
A artista e sua obra "Delírios da Natureza"

A abstração e a vivência da imagem realista, são paradigmas que não fazem mais tanto sentido no século XXI, onde a pintura alcança o seu limite, e transcende na informalidade da abstração.

Desde Gerhard Richter (pintor alemão), não se questiona mais se um pintor pode ser "realista fotográfico" ou "abstrato gestual"; o que importa é: como ele apresenta seu trabalho e como ele defende sua posição sobre o meio que escolheu”. Fátima Junqueira-Doutora em Poéticas Visuais pela Escola de Comunicação e Arte da Universidade de São Paulo (ECA USP).

No sentido da abstração sensível ou informal, onde a criação se faz naturalmente de forma mais livre, encontra-se a produção da artista Marli Thomaz, pois sentimentos e introspecção ao pintar, revelam suas memórias afetivas e registros conscientes de paisagens e cenários por ela experimentados. A artista, através de seu labore gestual, cria movimentos e cores in momentum, suas frenéticas pinceladas marcam uma identidade ímpar no seu campo bidimensional, que muitas vezes torna-se sua paleta, e o pincel ou a espátula uma extensão de sua reflexão, o que cineticamente faz surgir amplas áreas policromáticas que expressam suas emoções.
Neste instante, observa-se sobreposições de cores que interagem entre camadas de tintas, interrompendo a visualização de um primeiro e último plano, fazendo com que haja uma integração destes campos visuais, surgindo sutis relevos em faturas plásticas que ora velam, ora revelam os vestígios de seu primeiro contato com a superfície alva e, intuitivamente criam abstrações pictóricas subjetivas em que o tempo matérico auto reage revelando a alquimia da fusão de cores.
Suas perspectivas visuais trazem lembranças vividas in natura, e dão gênese a cenários abstratos contemporâneos, funcionando como uma assinatura artística de Marli Thomaz, tornando-os único em sua produção.
Eloir Jr.
Artista Visual, Curador
Colunista Cultural


Abstrações
Imagem: Divulgação


Sobre a Artista:
Marli Thomaz é curitibana, graduanda em Artes Visuais, cursando pintura pela Universidade Estadual do Paraná-EMBAP (Escola de Música e Belas Artes do Paraná). 
Seu primeiro contato com a cor acontece em 1975, década em que o mundo ainda vivenciava a psicodelia,  Marli se apaixona pela policromia artística através do pantone arquitetural. Mas a dedicação total em pintura no cenário profissional acontece em Porto Alegre-RS onde viveu alguns anos,  quando em 2009 inicia seus estudos em spatulée a óleo com a artista plástica Rosangela Nectoux. 
Após, retorna a capital das Araucárias, sua terra natal, e em 2012 inicia o Curso de  Estudo de Materias e Técnicas de Pintura, hoje Curso Permanente de Pintura, na Associação Cultural Solar do Rosário, com a Artista Visual e Orientadora em Arte Carla Schwab.  Ainda em 2012, durante esta busca pelo aprimoramento artístico, Marli rompe definitivamente com a pintura paisagística e dá origem a um trabalho gestual, abstrato e expressionista com dedicação ao estudo da cor e suas particularidades. Esta paixão pictórica a fez ingressar na graduação em 2016, e de lá para cá assumiu a atual produção abstrata.  Já em 2017, cursa desenho da figura humana com o artista e caricaturista Ari Vicentini.
Em quase uma década de dedicação as artes, somatizou em seu currículo cursos e experimentações, diversas exposições coletivas, e  uma obra em acervo no Quartel General, Comando da 5a. Divisão de Exército, no Pinheirinho em Curitiba-PR
Atualmente, além da graduação superior, participa também do Grupo de Pintura do Museu Alfredo Andersen orientado pelo professor e artista visual Luiz Lavalle. A ideia é continuar se profissionalizando, comenta Marli Thomaz.
Eloir Jr.



Currículo da Artista

DADOS PESSOAIS
Nome: Marli Silva Thomaz
Nome Artístico: Marli Thomaz
Naturalidade: Curitiba –PR / Nacionalidade: Brasileira
Fones: 41 99661-4682
E-mail: marlithomaz@terra.com.br
Blog/Site:

FORMAÇÃO
2018/2016 – Graduanda em Artes Visuais, superior em Pintura – Universidade Estadual do Paraná (EMBAP), Curitiba-PR

OUTRAS FORMAÇÕES
2018/2017 – Atelier de Pintura do Museu Alfredo Andersen, Curitiba-PR
2017 – Atelier de Pintura com o Professor Ari Vicentini, Curitiba-PR
2016/2015 – Prática da Cor: História, Ciência e Arte - UNESPAR/EMBAP, Curitiba-PR
2012/2011 – Estudo de Materiais e Técnicas de Pintura-Associação Cultural Solar do Rosário, Curitiba-PR
2011/2009 – Atelier de Pintura em spatulée a óleo com a artista plástica Rosangela Nectoux, Porto Alegre-RS

EXPOSIÇÕES COLETIVAS
2018 – IIa. SALÃO DE ARTES VISUAIS DE PINHAIS, de 06 a 29/06/2018, no Centro Cultural Wanda dos Santos Mallmann, Pinhais-PR
2018 – A PINTURA ENQUANTO PROCESSO (Curadoria: Luiz Lavalle), de 19/04 a
31/05/2018, no Espaço de Arte Francis Bacon, AMORC, Curitiba-PR
2017 – NOSSA MOSTRA – Galeria Belas Artes (Curadoria: Débora Santiago),
Fevereiro/2017, Curitiba-PR
2017 – PROCESSOS (Curadoria: Luiz Lavalle), de 05/10 a 06/11/2017, no Ahorta Café, Curititba-PR
2017 – PROCURA-SE (Curadoria: Fátima Junqueira), de 13/11 a 17/11/2017, na Galeria Belas Artes, Curitiba-PR
2017 – SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA (Curadoria: Patricia Gaulier), Curitiba-PR
2016 – Exposição de conclusão do curso Prática da Cor, coordenado pela profª Lilian Gassen, realizado pelo campus I – Escola de Música e Belas Artes do Paraná EMBAP da Universidade Estadual do Paraná, Curitiba-PR
2013 – IIIa. ARTE A GOSTO (Curadoria: Eloir Jr. e Kézia Talisin), de 09/09 a 10/10/2013, no Espaço Cultural da Fundação Mokiti Okada, Curitiba-PR
2013 – NÓS (Curadoria: Eloir Jr.), de 28/06 a 28/07/2013, na Casa da Praça, Castro-PR
2013 – PLURALIDADE (Curadoria: Eloir Jr. e Kézia Talisin), de 21/02 a 08/04/2013, no Espaço Cultural do Shopping Jardim das Américas, Curitiba-PR
2013 – PLURALIDADE (Curadoria: Eloir Jr. e Kézia Talisin), de 30/01 a 29/03/2013, no Doce Morena Cafés Especiais, Curitiba-Pr
2012 – PLURALIDADES (Curadoria: Carla Schwab), de 21/10 a 23/11/2012, no Auditório da Associação Cultural Solar do Rosário, Curitiba-PR
2012 – Encontro de Pintura em Tela da Região Heróis da Lapa no Comando da 5ª Região Militar e 5º Divisão de Exército, Curitiba-PR
2010 – XIX MOSTRA NACIONAL e III EXPOSIÇÃO LATINO-AMERICANA (Associação Gaúcha de Pintura), 06/2010, nas dependências do Hotel Everest, Porto Alegre-RS

ACERVOS NACIONAIS
Quartel General, Comando da 5a. Divisão de Exército, Pinheirinho em Curitiba-PR

Ponta Grossa recebe um dos maiores escritores do Paraná


 
Imagem: Divulgação


Como diz o ditado: “o bom filho a casa torna”. É assim que Luiz Arhtur Montes Ribeiro está se sentindo, voltando ao lar. Ele nasceu em Ponta Grossa, criado em duas famílias com raízes fortes na cidade, a Montes e Ribeiro, tradicionais agropecuaristas, comerciantes e educadores dos Campos Gerais.

O escritor, poeta e artista visual, Luiz Arthur Montes Ribeiro, vai lançar em Ponta Grossa, no próximo sábado, dia 2 de junho, o seu mais recente livro “Jardins Imaginários da minha Solidão”. Esse é um momento muito importante e feliz para o autor, por levar sua obra aos leitores da cidade onde cresceu e viveu, traz à mente, belas recordações da família e dos grandes amigos. Será um encontro memorável, aguardado com muito carinho pelo escritor.

A coletânea de poesias, “Jardins Imaginários da minha solidão”, foi criada em 2014 e encerrou um período importante na vida do poeta, de profunda dor, angústia e solidão, de sentimentos contraditórios, após o rompimento definitivo da alma com um único amor. A obra é uma despedida dos seus Jardins Imaginários, de momentos vividos, outros sonhados, que causaram prazer, também enlouqueceram, mas que agora voltam de forma calma e serena, apenas nas lembranças. O Livro foi publicado em português, inglês, espanhol e francês para comemorar os 25 anos de literatura de Luiz Arhtur.

E ir a Ponta Grossa lançar seu livro é muito especial, porque além de resgatar as memórias, Luiz Arthur também vai poder falar das famílias Montes/Ribeiro, com pessoas que conviveram e convivem com seus descendentes. Ao longo de anos de trabalho em favor, das artes, Luiz Arthur tem se dedicado também, a preservar a memória da sua família, tanto que criou o Instituto Montes Ribeiro, há 10, hoje com sede em Curitiba. O espaço tem mais de 2 mil itens, como fotos, documentos, peças, livros, prataria, louças e móveis, que pertenceram às duas famílias e foram catalogados e guardados com muito cuidado para se manterem conservados. Todos os objetos ficam em exposição permanente ao público.

Imagem: Divulgação
Sobre o Escritor e Poeta
Luiz Arthur Montes Ribeiro nasceu em Ponta Grossa e hoje vive e trabalha em Curitiba. Além da literatura, ele tem outras facetas artísticas, como a produção de telas em variadas técnicas, aquarelas, desenhos, objetos e instalações.  Nas obras abstratas, criadas com cores vivas e em grandes dimensões, o artista imprime de forma muito peculiar e única, a sua arte desenhada em palavras. No livro ‘’Jardins Imaginários da minha solidão’’ por exemplo, Luiz Arthur praticou toda a veia de artista visual, elaborando a ilustração completa da obra.

O escritor é graduado em Letras/Português, pós-graduado em Artes Plásticas pela Faculdade de Artes do Paraná, é Mestre em Educação pela PUC, Membro Efetivo do Centro de Letras do Paraná e do Centro de Letras de Paranaguá Leôncio Correia. Premiado em concursos de poesias e contos, Luiz Arthur teve participação efetiva na arte e cultura do Paraná, fundando o Fórum de Cultura do Paraná. Foi Curador Oficial do Centro Cultural Brasil-Espanha e Curador Chefe do Espaço de Arte e Cultura Telepar Brasil Telecom. Criou também o Instituto Montes Ribeiro, para preservar a história de duas famílias bastante importantes no desenvolvimento da Região dos Campos Gerais, no centro-sul do Paraná. E para trabalhar ainda mais pelas artes, ele lançou em 2017, Luiz Arthur Montes Ribeiro Galeria de Arte, que se consolidou como o novo espaço cultural de Curitiba, para dar visibilidade ainda maior, às suas obras e às dos artistas de todo o Estado.

SESSÃO DE AUTÓGRAFOS EM PONTA GROSSA
Lançamento – Livro “Jardins Imaginários da minha solidão”, 70 páginas, Editora InVerso
Data: 02/06/18
Local: Rua Tiradentes, 1029 – centro de Ponta Grossa
Telefone: (42) 3323-9052
Horário: das 10h às 13h
Editora: InVerso
Evento Gratuito
Contatos com o autor - (41) 99920-7349 e (41) 3044-0234
literatura@montesribeiro.com.br
contato@institutomontesribeiro.com.br



terça-feira, 15 de maio de 2018

Exposição “A Contribuição Histórica da Mulher Negra no Brasil”, coloca o espaço cultural IPO na 16ª Semana Nacional de Museus do IBRAM


Artistas e suas obras - Crédito: Katia Velo

O Espaço Cultural do Hospital IPO está participando da 16ª Semana Nacional de Museus, promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) com a realização da exposição coletiva “A Contribuição Histórica da Mulher Negra no Brasil” que reúne obras de 15 artistas plásticos curitibanos, sob a coordenação de Carla Schwab e Eloir Jr. 

A exposição foi aberta oficialmente nesta segunda-feira (14) com a presença dos autores das obras. A iniciativa celebra o Dia Internacional do Museu, que é comemorado no dia 18 de maio.

Divulgação

Segundo os coordenadores da exposição no IPO, a mostra busca resgatar a memória cultural que enriquece há séculos a expressão negra e permanecerá no espaço, com visitação gratuita, até 14 de junho. Ainda de acordo com eles, cada obra conta com um QR Code (endereço eletrônico) com o qual o público poderá obter informações complementares a respeito das obras. “O público poderá interagir com as obras buscando detalhes sobre as personalidades tratadas ou do ato cultural por meio do aparelho celular ou outro dispositivo móvel”, explica Eloir Jr.

Foto montagem divulgação

Obras
Fortes e liberais, artistas e guerreiras, amas de leite, escritoras, ativistas, mães e religiosas, todas as mulheres negras estão sendo muito bem retratadas em diferentes linguagens, técnicas e percepções artísticas de Ana Lectícia Mansur, Ari Vicentini, Bia Ferreira, Carla Schwab, Cecifrance Aquino, Celso Parubocz, EloirJr., Katia Velo, Kezia Talisin, Luciana Martins, Luiz Felix, Marcio Prodocimo, Oswaldo Fontoura Dias, Raquel Frota e Tania Leal.

Transcorridos 130 anos da assinatura da Lei Aurea, ainda observamos níveis de discriminação racial, porém a história nos narra a saga de personagens negras que exemplificam a incansável trajetória em busca de seus objetivos e direitos hoje adquiridos e relevantes para a construção do Brasil. Esta exposição tem como objetivo provocar a reflexão do visitante”, destaca Eloir Jr.

Serviço:
 Exposição “A Contribuição Histórica da Mulher Negra no Brasil”
Data: 13/05 a 14/06/2018 - Horário Livre
Local: Espaço Cultural IPO
Endereço: Rua Goiás, 60 - Água Verde / Térreo
Curitiba-PR

Crédito: Carla Schwab
Sobre o Espaço Cultural IPO 
Fundado há 4 anos, o Espaço Cultural IPO localiza-se na sede principal do Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia em Curitiba-PR e tornou-se uma referência artística, humana, de sociabilização e inclusão social que valoriza a produção artística, procurando humanizar através da arte os que ali trabalham ou vem em busca de saúde.  Em 2017, durante as comemorações dos três anos de fundação do Espaço Cultural, a Instituição que o sedia também comemorou 25 anos, e em alusão a estas datas,  lançou um livro artístico bilingue catalogando os artistas que por lá apresentaram seus trabalhos.