quarta-feira, 14 de junho de 2017

MASP-Seminários: Histórias Indígenas

Divulgação

Sábados no Iberê

Divulgação

5 filmes paranaenses para celebrar o Dia do Cinema Brasileiro

Imagem: Divulgação

Alunos e professores do curso de cinema do Centro Europeu, selecionaram produções de grande destaque no mercado nacional e internacional


Desde a década de 70, o dia 19 de junho é marcado pela celebração do Dia do Cinema Brasileiro, pois remete a data em que foram registradas as primeiras imagens em território nacional, captadas pelo cinegrafista italiano Affonso Segretto, que filmou sua chegada ao porto do Rio de Janeiro, na Baía de Guanabara em 1898.

Para comemorar a data e a participação de produções cinematográficas paranaenses no setor audiovisual brasileiro, alunos e professores do curso de cinema do Centro Europeu, um dos mais conceituados do país, desenvolveram uma lista com cinco filmes e documentários de destaque gravados no Estado do Paraná ou produzidos por profissionais da região. Prepare a pipoca e confira a lista completa:

1. Estômago (2007 – Drama – 113 min): O longa-metragem dirigido pelo curitibano Marcos Jorge conta a história de Raimundo Nonato, migrante nordestino que chega à cidade e descobre seu talento nato para a cozinha. O filme foi gravado na região central da capital paranaense e recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais.

2. Corpos Celestes (2011 – Romance/Drama – 91 min): Dirigido pelos cineastas Marcos Jorge e Fernando Severo, o filme que narra o confronto entre o intelecto e a emoção vivido pelo astrônomo Francisco, interpretado pelo ator Dalton Vigh, foi todo rodado no Paraná, com locações em Castro, Piraquara, Araucária e Curitiba.

3. Cafundó (2005 – Drama – 102 min): Dirigida por Clóvis Bueno e Paulo Betti, e estrelado por Lázaro Ramos, a premiada produção foi gravada em quatro cidades do Paraná e é inspirada na história do ex-escravo João de Camargo, considerado um santo popular e milagreiro no início do século XIX em Sorocaba(SP).

4. O estacionamento (2016 – Ficção -15 min): O curta-metragem escrito e dirigido por Willian Biagioli foi totalmente gravado em Curitiba (PR) e retrata acontecimentos da vida de Jean, um imigrante haitiano que vem para o Brasil e consegue emprego em um estacionamento de carros. A obra recebeu o prêmio de melhor curta-metragem no festival internacional de cinema do Rio de Janeiro, além de ser selecionado para participar de festivais no Brasil e exterior.


5. Para a minha amada morta (2015 – Drama – 115 min): Gravada no Paraná e produzida por diversos profissionais formados pelo curso de Cinema do Centro Europeu, a produção narra a história de Fernando, um fotógrafo que acaba de perder a esposa, e fica transtornado ao descobrir que ela o traía. O filme conquistou o prêmio de melhor longa –metragem de ficção no Festival des Films du Monde de Montréal no Canadá.

Corpus Christi é a oportunidade para conhecer Curitiba, até mesmo para os curitibanos

Crédito: Priscilla Fiedller

Repleta de encantos, a capital paranaense é famosa em todo o país por seus endereços bem tradicionais

Curitiba é uma cidade que conta com suas peculiaridades durante vários meses do ano. A começar por seu clima, mais ameno, mesmo nos meses mais quentes. Nada melhor do que aproveitar o feriadão de Corpus Christi e conhecer ainda melhor a capital paranaense, até mesmo para os curitibanos que não têm tempo para aproveitar todos os encantos da capital

Pela cidade, diversos parques e pontos turísticos fazem os moradores e visitantes sentirem-se em casa, tanto para conversar com os amigos, sair com a família e até mesmo ter contato com a cultura local. A capital paranaense conta com a Linha Turismo, ônibus que roda por diversos pontos turísticos em toda a cidade. Ela opera regularmente neste feriadão, das 9h às 17h30, com saída inicial na Praça Tiradentes, no centro da cidade.

Entre os locais de maior visitação da capital paranaense está a Ópera de Arame, que foi inaugurada em 1992. Em meio a lagos, vegetação típica e cascatas, faz parte do Parque das Pedreiras juntamente com a Pedreira Paulo Leminski. Outro lugar de destaque é o Museu Oscar Niemeyer, mais conhecido como MON. Ele é um dos maiores museus da América Latina e seu acervo abriga mais de 2.200 obras de artistas reconhecidos nacional e internacionalmente. Foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, onde a forma do anexo conferiu ao MON o apelido de “Museu do Olho”.

Os parques curitibanos, reconhecidos em todo o país, são uma atração à parte no roteiro de lazer. O Jardim Botânico é um dos lugares mais conhecidos. Inspirado nos jardins franceses, o local tem com uma grande estufa, onde conta com muitas flores e plantas nativas, além de belos corredores, com espaço para piqueniques e reuniões. O Parque Barigui é outro ponto de encontro curitibano. Lugar preferidos dos amantes de esportes ao ar livre, o parque conta com uma área verde grande, além de um centro de convenções, restaurantes e bares. Já o Parque Tanguá conta com um dos pôr-do-sol mais bonitos da cidade, e tem ainda duas pedreiras unidas por um túnel, que pode ser atravessado a pé por uma passarela sobre a água.

Por fim, em meio a agitação do centro, os turistas podem encontrar na Rua 24 Horas, um dos espaços mais belos do centro da cidade, a Rua também pode ser o ponto de encontro entre amigos para comer e tomar uma cerveja. Com um mix de sabores em seus mais variados restaurantes, a Rua 24 Horas se transformou em um polo gastronômico, onde é possível fazer todas as refeições durante o dia e está sempre aberta, das 10h às 22h.


Para mais informações, acesse o site www.curitiba.pr.gov.br 

Instituto Joanir Zonta realiza formatura de 47 alunos durante Festival Gastronômico

Imagem: Divulgação

Festival terá peça teatral sobre a cultura ucraniana

Os 47 formandos dos cursos de cozinha, padaria e confeitaria, realizado pelo Instituto Joanir Zonta em parceria com a Prefeitura Municipal de Curitiba, vão receber os diplomas em uma cerimônia durante o Festival Gastronômico 2017, que acontece na Ópera de Arame, em Curitiba, neste dia 14 de junho. Com o tema “cultura ucraniana”, o evento vai apresentar, às 19h, uma peça teatral e, em seguida, às 20h30, serão entregues os certificados aos formandos.
No evento deste ano, o espetáculo será uma comédia que se passa na década de 80 e conta um pouco da gastronomia e da cultura ucraniana. No piso inferior da Ópera de Arame, estarão presentes 16 expositores na Feira Cultural, mostrando tanto o artesanato quanto os pratos típicos da Ucrânia.
O Festival Gastronômico será aberto ao público e, por ser um evento social, o ingresso será 1 kg de alimento não perecível, que irá beneficiar uma instituição de caridade.
Para a presidente do Instituto Joanir Zonta, Sandra Zonta, o Festival é um evento muito rico, pois consegue unir vários aspectos culturais e ainda beneficiar diversas pessoas. “Em um único evento, temos uma peça teatral sobre a cultura ucraniana e uma feira com mostras do artesanato e gastronomia do país, além de uma formatura que vai coroar o sucesso de 47 alunos, que acabam de ganhar uma nova profissão e uma nova oportunidade na carreira”, afirma.
Cronograma do Festival Gastronômico
14 de junho
09h às 19h e das 21h30 às 23h – Exposição de produtos
19h – Espetáculo (aproximadamente 45 minutos)
20h30 – Formatura
Obs: Acesso livre ao público das 9h às 18h. Das 18h10 em diante acesso restrito aos portadores de ingressos que podem ser adquiridos em troca de 1Kg de alimento não perecível.

Confira mais informações em http://www.talentos.org.br.

terça-feira, 13 de junho de 2017

MASP - Escola

Imagem: Divulgação

Curso Intensivo de Férias da Língua Polonesa na Casa da Cultura Polônia Brasil


Logo: Divulgação

A Casa da Cultura Polônia Brasil oferece novas turmas para iniciantes a cada semestre, estamos com 6 turmas em andamento e a partir de 3 de julho ofereceremos um curso intensivo de férias para quem não conhece o idioma.  É um curso básico e apresentará o funcionamento da gramática polonesa, como os casos de declinação, verbos em geral, adjetivos e substantivos, vocabulário específico para saudações, cumprimentos, comidas, cores, dias da semana, meses, números, etc...  Nas aulas teremos também informações sobre a cultura polonesa: música, teatro, lendas, cozinha polonesa, cinema, história, poesia e literatura, geografia, personagens poloneses etc. O curso intensivo serve também como base para quem for continuar no curso semestral a partir de agosto.  
E para saber mais sobre a Casa da Cultura Polônia Brasil, favor acessar o link: http://poloniabrasil.org.br/

TEMOS CURSOS SEMESTRAIS DO IDIOMA POLONÊS AQUI NA CASA 

Informações:  idioma@poloniabrasil.org.br
Casa da Cultura Polônia Brasil

55 41 3088 0708


CCBB Rio abriga performance de Nelson Leirner

Em seguida, às 18h30, acontece um bate-papo sobre ditadura da beleza com Preta Gil, Luiza Brasil e Pedro Garcia. Os dois eventos são parte da exposição “Yes! Nós Temos Biquíni”, que tem curadoria de Lilian Pacce.

                Na quarta-feira (14), o CCBB Rio realizará dois eventos paralelos à exposição “Yes! Nós Temos Biquíni”, mostra que apresenta a evolução da peça que revolucionou o comportamento feminino. Às 17h30, acontece uma performance de Nelson Leirner inspirada em sua obra “Stripencores”, de 1967. Já às 18h30, a cantora Preta Gil se junta à estilista Luiza Brasil, formada pelaLondon College of Fashion, e ao fotógrafo Pedro Garcia, o criador do personagem “Cartiê Bressão”, para a mesa de debate “Corpo de praia –  Ditadura da beleza”.
                A performance, que foi realizada pela primeira vez na abertura da exposição, é uma releitura da obra de Leirner, na qual uma modelo irá repetir o processo de criação do artista: usando um vestido longo e modelado com zíper, ela irá circular pela rotunda do centro cultural, retirando as camadas da roupa até que reste somente um biquíni foi dental. O traje de banho, que acabou por se tornar o quinto elemento da obra original, foi criado exclusivamente para a mostra.
            Em seguida o público será convidado a participar da mesa “Corpo de praia –  Ditadura da beleza”. Sob mediação da curadora Lilian Pacce, o debate colocará em pauta a imposição de padrões de beleza da passarela no mundo real e como isso se reflete na areia, na autoestima e no empoderamento feminino. A entrada é franca e serão distribuídas senhas uma hora antes, na bilheteria do CCBB.
“A força de uma peça tão pequena como o biquíni brasileiro, basicamente quatro triângulos de tecido, está diretamente ligada ao emporaderamento feminino ao longo do último século e vai muito além da praia em si. A exposição pretende mostrar essas interfaces, seu impacto nas conquistas da mulher e o lifestyle criado em torno dele”, comenta Lilian Pacce, autora do livro O Biquíni Made in Brazil.
           Com cerca de 120 obras, entre looks icônicos e históricos de moda praia, a exposição conta com fotografias, pinturas, esculturas, vídeos, ilustrações, instalações, artefatos históricos e amplo material iconográfico. Performances, debates e um ciclo de cinema também fazem parte da programação da exposição, que ocupará o 2º andar do Centro Cultural até 10 de julho.   A exposição é patrocinada pelo Banco do Brasil.  A cenografia é assinada por Pier Balestrieri, com comunicação visual de Kiko Farkas, consultoria de arte contemporânea de Sandra Tucci, coordenação geral e produção executiva da Com Tato Agência Sociocriativa.          

Yés! Nós Temos Biquíni
Exposição: de 15 de maio a 10 de julho

CCBB Rio de Janeiro
De quarta a segunda, das 9h às 21h
Rua Primeiro de Março, 66. Centro, Rio de Janeiro, RJ. 20010-000
Telefone: (21) 3808-2020

A importância da brincadeira pra educação das crianças

Imagem: Divulgação

Especialista fala sobre como o ato de brincar interfere no aprendizado

Brincar de esconde-esconde, alerta, cabra-cega, lenço-atrás e amarelinha. Essas e outras brincadeiras já fizeram parte da infância de muita gente. Com o tempo, tanto os brinquedos, quanto as brincadeiras foram mudando, porém, não existe criança que não goste de brincar. É no ato da brincadeira que elas descobrem a si e ao mundo. 

Segundo a psicopedagoga, especialista em educação especial e em gestão escolar, Ana Regina Caminha Braga, basta observar uma criança brincando para perceber que ela resolve os mais variados problemas utilizando sua imaginação e sem perder o ar de brincadeira. “É brincando que a criança se torna capaz de atribuir significados diferentes aos objetos, desenvolver sua capacidade de abstração e começa a agir diferente do que vê, mudando sua percepção sobre os mesmos”, explica.

Brincar tem um papel fundamental para o desenvolvimento biopsicossocial da criança. É brincando que a criança se desenvolve, explora característica de personalidade, fantasias, medos, desejos, criatividade e elabora o mundo exterior a partir de seu campo de visão. Ainda segundo Ana Regina, brincar é um ato indissociável na vida das crianças. E ao contrário que muitos pais pensam, a criança que desmonta seu brinquedo, não está estragando, mas sim, explorando de maneira criativa o objeto apresentado.

A criança precisa criar, experimentar, ousar, tentar. Ela precisa estar inserida nas mais diversas situações-problemas, por meio do contato que estabelece com outras crianças, com o adulto, com objetos e com o meio. A brincadeira não é o brinquedo, o objeto, a técnica, mas o conjunto de estratégias e habilidades que possibilitam a criança ter experiências que revelam o mundo e a preparam para o futuro. “Enquanto brincam as crianças exercem determinadas funções sociais, pois, no interior de uma brincadeira ela acaba distinguindo vários tipos de reação grupal estimando as consequências agradáveis ou desagradáveis que eles acarretam”, explica a psicopedagoga.

Imagem: Divulgação 

Por isso, é importante que o pais estejam atentos ao tipo de brinquedos e brincadeiras liberadas aos pequenos, já que as crianças necessitam de brinquedos que favoreçam seu desenvolvimento e suas habilidades motoras, além da coordenação grossa e fina, estruturação espaço temporal e lateralidade. 

“É um período de descoberta, criação, fundamental para eles quanto crianças e para o seu futuro como adultos”, completa Ana Regina.

Passaportes promocionais para Subtropikal já estão disponíveis

Imagem: Divulgação


O festival de criatividade urbana será realizado em julho, na cidade de Curitiba, e contará com dezenas de atividades  

Após grande sucesso em sua estreia no ano de 2016, o festival de criatividade urbana Subtropikal ganhará uma nova edição no próximo mês de julho, entre os dias 15 e 22, na cidade de Curitiba. O “passaporte Subtropikal”, que dá acesso a todos os eventos da programação, com prioridade nas inscrições para oficinas exclusivas, além de brindes e descontos em corridas do Cabify, já está disponível pelo valor promocional de R$ 80.  

A programação do Subtropikal se divide em três plataformas: Reflita, Explore e Curta. A primeira delas corresponde ao fórum de discussões, que nos dias 19 e 20 de julho vai levar à Capela Santa Maria debates a respeito de diversos temas como assimilação cultural, a nova política, tecnologia e ressignificação. O empresário Facundo Guerra, um dos grandes responsáveis pela nova cara da noite paulistana, e as sergipanas Rita Romão e Rouseanny Bomfim, do coletivo Por Mais Turbantes Nas Ruas, são alguns dos convidados que estarão em Curitiba para os painéis.

O Explore compreende um circuito com aproximadamente 30 oficinas e workshops dispostos em espaços criativos, que abordam temas diversos como técnicas de design e graffiti, moda, música e o cultivo de PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais). Uma novidade no Explore de 2017 é a ocupação de um casarão histórico, batizado de espaço Naquela Casa do Centro Europeu, com uma série de atividades entre os dias 15 e 21. A Rua da Cidadania do Cajuru também terá atividades gratuitas apresentadas nessa plataforma do festival.

Por fim, o Curta, festa de encerramento do Subtropikal, trará pela primeira vez a Curitiba o aguardado show do BaianaSystem. A banda é um dos nomes mais elogiados na música contemporânea brasileira, vencedora em duas categorias no Prêmio Multishow de 2016, incluindo Melhor Hit com “Playssom” e Melhor Disco pela obra “Duas Cidades”, de 2016. O destacado coletivo de músicas curitibanas Mulamba, formado pelas autoras do sucesso “P.U.T.A.”, e o DJ Caê Traven também integram o line-up da festa, que terá início às 16h com formato inédito na Ópera de Arame, celebrando os 25 anos do icônico espaço curitibano.


Os passaportes, assim como os ingressos individuais, estão disponíveis no sitewww.sympla.com.br/subtropical.